Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho

 

«Anualmente, no dia 28 de Abril é  comemorado o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho.

Como vem sendo hábito nos últimos anos, demonstrado o seu compromisso com a segurança e saúde no trabalho, a SONAE associa-se a este dia e promove a reflexão no que respeita a prevenção; segurança e saúde no Trabalho.»

                                                                                (folheto)

Uma picada de camarão no dedo

Como sabem, estamos naquela época em que se vendo imenso camarão. O camarão vem congelado e dentro de um saco. Nós temos de pegar no saco para passar o autocolante com o código de barras no scanner. Eu já sei que tenho de fazer esta tarefa com muito cuidado, pois os camarões congelados picam. Hoje tive um pequeno descuido e levei logo uma picada. Além de doer bué, fez correr sangue. Tive de chamar alguém. Depois fui desinfectar. Já foi há umas horas e ainda incomoda.

Mas será que é assim em todo lado? Porque não arranjam um método que evite estas coisas, por exemplo, caixas de esferovite ou caixas de plástico. E depois falam de normas de higiene e segurança para isto e para aquilo. Parece uma coisa tão simples e ninguém faz nada!

Quando as antenas apitam

 

É um facto que desorienta e perturba muito os clientes o apitar das antenas. Já assisti a muitos episódios destes, mas hoje fiquei cheia de pena de uma cliente. Ela estava completamente inocente. Pelo sotaque não era portuguesa, devia de ser inglesa. Quando o alarme começou a apitar o segurança aproximou-se logo, e como sempre, tudo o que rodeava aquela caixa parou! Todos os olhos se direccionavam para a senhora. Ela tinha uma mala enorme o segurança ia pedindo para ela tirar as coisas para o tapete. Nem imaginam a quantidade de objectos que ela trazia dentro da mala, fraldas, toalhitas, caixas, enfim mas notava-se que não era nada daquilo que apitava. A senhora tremia por todos os lados, de súbito o segurança lá descobriu uma embalagem de pilhas vazia que nem sequer eram vendidas lá no supermercado. Quando o segurança saiu e eu comecei a passar os artigos, a senhora desabafou dizendo que estava desorientada. Olhei para ela, disse para se aclamar que eram situações absolutamente comuns.

 

Já tinha os olhos com lágrimas, mas lá se conseguiu conter...Imaginem  o desespero dela num país que não era o dela, mesmo sabendo-se inocente todo aquele aparato deve-a ter assustado. Como eu lamentei a situação. Infelizmente este procedimento é necessário, digo infelizmente, porque se as pessoas fossem mais honestas, não haveria esta necessidade de vir logo a segurança, a chefia, enfim...tudo poderia ser mais discreto...

 

Há situações difíceis de perceber...

 

Tocou o alarme quando uma senhora passava depois de colocar os artigos no tapete... O segurança de serviço naquela hora dirige-se á senhora de forma rude e pediu-lhe, depois de constar que o que tinha accionado o alarme vinha da sua mala, que tirasse tudo da mesma.

 

O que me impressionou foi a falta de delicadeza por parte do segurança, parecia um polícia já com a certeza de ter apanhado um criminoso. Depois de despejar tudo em cima do check-out descobrimos que a senhora tinha lá algo já usado mas que ainda tinha o selo de alarme. Então e de novo sem qualquer subtileza ele perguntou á cliente se necessitava de usar a embalagem, e como a senhora disse que sim, ele rasgou o selo que accionava o alarme e devolveu o artigo á senhora, No final nem um pedido de desculpa. Disse simplesmente obrigado! A senhora depois de tudo isto disse-me que jamais voltaria ali, por causa da vergonha que a haviam feito passar. Eu ainda tentei remediar a situação, mas creio que não foi suficiente.

 

A senhora até vinha com uma bata identificada, creio que deve trabalhar em algum hospital, clínica ou algo do género. Foi uma situação lamentável, é lógico que os seguranças têm de fazer o trabalho deles, mas um pouco de mais civismo não caìa nada mal, já que como se costuma dizer até prova em contrário todos são inocentes...e o cliente merece todo o nosso respeito...

Riscos e prevenções no posto de trabalho...

Tivemos há uns tempos uma formação que incidia sobre os riscos no nosso posto de trabalho, como operadores de caixa,   se também tens esta mesma ocupação ainda que em part-time , fica atento ao resumo:

No movimento manual de passar os artigos no scanner , que podemos fazer para prevenir o risco e evitar as consequências (tais como: lesões na coluna, lesões musculares, desgaste nas vértebras e articulações):

  • Registar os artigos de peso superior a 5Kg de pé para que sejam evitados esforços excessivos dos membros superiores e da região lombar;
  • Usar sempre o tapete rolante;
  • Evitar rotações do tronco;
  • Alternar entre a postura de trabalho de pé e sentado durante a realização da tarefa;

Finalizo este pequeno resumo com a mesma frase que serviu de base nesta formação que tive, ou seja,

"Quando a cabeça não tem juízo... o corpo é que paga!"