Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Aquelas duas velhotas trapaceiras

caixa-de-supermercado.jpg

Por algumas vezes, quando   as atendia, julguei que eram mesmo duas velhotas um pouco despassaradas, alheadas!

 

Tinha de estar sempre a conferir os carrinhos, pois esqueciam-se sempre de alguma coisa. Não me parecia que fosse com intenção!

 

Mas a situação começou a se repetir tantas vezes, que comecei a ficar mais atenta!

 

Da ultima vez, uma delas levava um saco térmico tipo lancheira, e quando ela ia a passar eu vi algo vermelho lá dentro, nem percebi se era algum papel ou o que era e perguntei o que era aquela coisa vermelha. ao que a senhora me responde "são  uns gelados!"  Digo: "então mas tem de os por em cima do tapete para eu os registar"! E ela responde "ah era para não descongelarem"! Também levava peixe congelado, e esse, meteu-o em cima do tapete, por isso julgo que não foi distração, pareceu-me que a intenção era mesmo levar os gelados à borla!

 

Afinal, parece-me, que  nem todas as pessoas com mais idade, são completamente inocentes!

 

E a mãe permitiu?

asgomas.jpg

Estou a atender uma senhora com o seu filhote de  cerca de três, quatro anos. Acho graça ao miúdo e meto conversa, só que ele tinha a boca cheia de gomas e não conseguia responder, reparo que também tem gomas na mão. E diz a mãe: "ah ele já foi roubar gomas!" E ri-se. Não eram gomas de um pacote, que tinha aberto e depois ia pagar, mas sim daquelas que se vendem em avulso, que as pessoas trazem num saquinho  e depois nós pesamos na caixa...

 

Será que custava muito esta jovem senhora, dizer ao menino que tinham de por as gomas no saco e dar na caixa para se pesar e pagar, porque não se rouba!?

 

Com a cara que eu fiz, julgo que a senhora entendeu o desagrado!

Furtos no supermercado

Há coisas que nunca mudam, nem a presença  dos seguranças,  nem o facto de haver câmaras por todo o lado, intimidam as pessoas que têm o intuito de furtar alguma coisa.

 

Ontem, uma cliente  reparou ao chegar à caixa, que a meia dúzia de ovos que trazia, apenas tinha quatro ovos, pois alguém, que certamente só precisava de dois ovos, não quis  gastar dinheiro em seis, e então, certamente, levou dois ovos no bolso!

ovos.jpg

 

Os clientes e as suas estranhas atitudes

Os meus últimos clientes de hoje, eram uma senhora e um jovem. Depois de colocarem todos os artigos sobre o tapete, passam com o carrinho para o outro lado. Reparo que vai no carrinho uma caixa com cerejas.

Eu: Ainda está uma caixa no carrinho!

Senhora: São cerejas!

Jovem : Sim, são as cerejas.

E nada de me as darem para eu as registar. Mas eu fico em modo de espera/parada e é aí que me dão a caixa!

Já nem sei o que pensar das atitudes dos clientes! Será que pensavam que as cerejas eram oferta!?

cerejas-ficam-no-carrinho.jpg 

Uma escova de dentes no decote

Uma jovem cliente, acompanhada do marido/namorado, chegou à minha caixa com os artigos numa mão, na outra mão trazia uma canadiana. Começo a registar os artigos e reparo que ela tem uma escova de dentes embalada no decote, via-se apenas a cabeça da escova. Esperei que ela dissesse alguma coisa. Como não disse, atrevi-me a perguntar se aquela escova era da dali, ao que ela respondeu: "ah sim, é! não consegui foi agarrar em tudo"!

Fiquei surpreendida. Fica sempre a dúvida, pois o artigo era fácil de "agarrar", aliás, mais fácil do que qualquer outro artigo, mas não quero ser injusta, ao pensar que a intenção da senhora era, não pagar a escova!

 

A velha história dos sacos...

Ando sempre em luta com os clientes por causa dos sacos. Tenho sempre o mínimo possível de sacos disponíveis, prefiro ir dando os sacos à medida que os clientes vão precisando. Até me dá mais trabalho, mas enfim. É daquelas coisas que me perturbam. Há clientes que que levam uma lata de salsichas num saco e uma lata de atum em outro. E depois ainda pedem para levar mais sacos, alguns (clientes) pedem, outros nem pedem, tiram-nos.

 

Um destes dias, a colega que estava á minha frente tinha saído da caixa e deixado um monte de sacos à frente da caixa. Vejo o cliente que estava  na minha caixa a mexer lá e tirar os sacos todos. Levantei-me e disse: "Olhe desculpe, o senhor não pode tirar daí os sacos!" Sabem o que o senhor me respondeu? Respondeu:  " é você que paga os sacos!?" E depois voltou a colocar lá uns dois ou três, só para disfarçar, e levou aquele montão de sacos. Fiquei tão enervada!

Ladrões de cães

Há um casal (já de certa idade) muito simpático que nos visita com alguma frequência. Costumam falar-me muito dos seus animais e normalmente vão ao supermercado comprar a comida para eles. Num destes dias, eles não levavam comida para eles, então eu para meter conversa disse: " então hoje não leva comida para os meninos?" É então que o Sr. me diz que já não tem cães. Olho para ele e vejo uns olhos muito tristes. Pensei que já tinha puxado um assunto doloroso demais. É então que o senhor me diz que os tinham roubado. Pelo que foi apurado deram aos animais carne com alguma coisa para os adormecer.

 

Já viram ao que ponto as pessoas chegaram? Até cães roubam! E o Sr. preocupado se os tratariam bem, porque eram cães de guarda e só davam a mão aos donos! Tive tanta pena do casal!

 

 imagem copiada da internet

Hoje tive uma situação que me fez lembrar este anúncio...

 

Estava a atender uma família: pai, mãe e filha! Já estavam na fase de começar a embalar as compras nos sacos.  Pediram-me sacos uma vez, eu dei, mas pensei para comigo "acho que estavam já ali alguns"! Daí a poucos segundos, olhei e já não havia sacos disponíveis, eles voltaram a pedir e eu voltei a dar... Quando pediram pela terceira vez, já me estava a passar, pois estavam mesmo a abusar. Na verdade, estavam  a pensar que era uma tonta! Desta vez mal os entreguei, fiz como esta senhora do anúncio virei-me de repente e apanhei-os a todos com " a boca na botija "! E fiquei a olhar para eles com ar bem sério. A mulher deu uma cotovelada ao marido e disse:" vá arruma isso, que são quase horas de almoço"!

 

Lembrei-me logo deste anúncio. Vim ver se ele estava por aqui no youtube, e estava! Agora imaginem as personagens do vídeo transpostas nas personagens deste episódio: 

O pudim, seriam os sacos;

A mamã, seria a operadora de caixa;

O avô,  seriam os clientes malandrecos;

 

E a criança?...bem essa estava lá  só para distrair tanto no vídeo do anúncio, como neste episódio, já que também havia uma uma! Ah...e o final foi bem mais feliz no anúncio!

 

Já viram as coisas que a minha mente vai buscar?! Os clientes dão-me cabo da paciência!