Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Agradecer o bem que me fazem, é ganhar forças para vos retribuir em dobro

A minha caixa registadora, se assim lhe posso chamar, estava lenta quando era necessário fazer uma fatura completa. E, por vezes, não é possível resolver logo o problema de raiz, então a solução era haver um pouco de paciência e esperar um ou dois minutos.

A dada altura comecei a ficar stressada, porque não gosto de ver a fila a aumentar, e não conseguir despachar o serviço. Ter de deixar os  clientes  à espera, mesmo com pouco movimento, é algo que me custa. Sabem que por vezes um minuto, parece meia hora.

Não eram muitos os clientes que queriam fatura completa, mas quando algum pedia, eu já sabia que ia demorar um pouco mais!

Eu pedia desculpa. Não é fácil haver ali um impasse, e não conseguir resolver, fico mesmo enervada! Mas,  tenho a dizer, que todos foram compreensivos. Chegaram ao ponto de me dizer para eu ter calma , que tudo se resolvia. E isso é algo que me faz ter esperança nas pessoas, na humanidade, e estou muito grata!

Já lá tinham ido à minha caixa duas colegas, já tinha reiniciado a caixa,  mas o problema, continuava!

Somente quando lá foi uma terceira colega e me deu uma dica importante, o processo das faturas começou a resultar melhor e a ficar mais rápido!

gratidaoclientes.jpg

Perguntas feitas simplesmente para agilizar o procedimento

Muitas vezes nós operadoras de caixa,  não porque estamos com pressa ou porque queremos que os clientes se despachem, perguntamos pelo cartão de continente e perguntamos se o cliente vai precisar que coloquemos o número de contribuinte na fatura, mesmo antes de o cliente terminar arrumação dos produtos. Fazemos isto, simplesmente para, na caixa registadora,  irmos avançando,  e não como forma de dizer ao cliente, que ele tem de se despachar. Mas muitas vezes somos mal interpretadas e eles respondem, chateados : Já vai !

tenhacalma.jpg

Carrinho sem freguês não guarda vez

semfreguesnao.jpg

Uma senhora deixou o carrinho próximo do tapete, e outra senhora chegou e colocou as suas compras sobre o tapete. Quando a dona do carrinho chegou, começou a questionar a outra senhora o porquê de ter colocado as suas compras, e além disso,  disse à outra senhora "retire imediatamente as suas compras, não viu que estava aqui um carrinho"! A senhora, pessoa já de idade,  disse que não retirava as compras.

Eu, calmamente disse à senhora que o carrinho não guardava a  vez, ao que ela respondeu que tinha ido ajudar uma senhora de idade a encontrar uma coisa. Respondi "a senhora foi porque quis,  eu não ia ficar parada à sua espera" ,vai ela responde: " mas as regras são para se cumprir!" Ao que eu respondi: "é o que estamos a fazer, a cumprir regras, além do mais, esta cliente tem meia dúzia de artigos que já estão sobre o tapete, a senhora tem um carrinho cheio!"

Foi um circo, uma falta de bom senso, uma falta de noção, uma falta de tudo!

Até quando as pessoas vão continuar com esta falta de respeito!? Tudo por mais uns dois minutos na fila!? Porquê tanta pressa? Passam por cima uns dos outros!

E desta cliente, não esperava estava atitude tão errada! Bem fez a outra senhora, que não retirou os seus artigos, pois estava no seu direito!

Quando há um problema, é preciso calma e paciência

Agora, quase todos os estabelecimentos, sejam pequenos, médios, ou grandes, incluindo super e hipermercados, têm disponível pagamento com MBway. É prático, principalmente se nos esquecermos da carteira e tivermos o telemóvel, que nos dias de hoje, é mais difícil de ser esquecido. Por acaso, e por enquanto, não uso!

Costuma correr bem, na maioria das vezes! No entanto, aconteceu certa vez, uma senhora fez o pagamento, no visor surgiu a mensagem que habitualmente faz, quando vai dar o Ok. No telemóvel da cliente aparece a mensagem de pagamento efetuado, mas a operação não dava concluído no meu visor. A senhora viu a sua conta bancária, onde aparecia como o valor tendo saído da conta.

Como  era a primeira vez que tal me acontecia, liguei para o balcão central, para saber como proceder. A minha colega verifica o sistema, e diz-me que assim eu poderia ficar com quebra (que era cerca de 100 euros). Para resolver a situação a senhora teria de repetir a operação, e se, por erro descontassem o valor duas vezes, o próprio sistema do Sibs, automaticamente, devolveria o dinheiro à cliente.

Estava eu a transmitir esta situação à cliente, quando a cliente que estava a seguir, pergunta se a posso atender, porque estava atrasada. Ao que eu respondo, que tinha de aguardar a sua vez, porque estava a meio de um atendimento. E ela responde "pois mas tenho uma consulta, os minutos estão contados!" Vai eu respondo-lhe que a senhora que eu estava a atender estava na vez dela e que quando há um problema é preciso tempo para o resolver e também lhe disse que se não resolvesse o problema, eu é que ia ficar prejudicada, e disse também que não tinha culpa de ela estar com pressa! Até que o marido desta concorda e pede desculpa por ela.

A senhora do MBway, aceita repetir o pagamento, e agradece-me a atenção e profissionalismo. Fiquei comovida, pela disponibilidade e educação dela. Agradeci-lhe também, e disse-lhe para se alguma coisa não estivesse bem, que podia voltar que devolvíamos o dinheiro. Ela disse que sabia disso, que sabia com quem estava a lidar!

O que foi realmente absurdo, foi a atitude outra senhora! Mas que falta de bom senso. Se tinha uma consulta, se estava atrasada, que culpa tinha a outra senhora, ou eu!? A responsabilidade era dela! Que se tivesse organizado melhor! Era por dois minutos, que foi o tempo a mais que demorou a resolver a situação, que ia chegar atrasada!?

Thumbnail_PagarComMBWAY.jpg

Enfim, haja paciência!

A sua pressa, não pode constranger os outros

Estava a atender um velhote , que estava a tentar pagar com multibanco. Já conheço o senhor,  sei que tem sempre dificuldade no processo é preciso dizer todos os passos, com calma.

Entretanto, enganou-se no código. Quando lhe disse ele não ouviu, o acrílico e máscara dificultam a comunicação. Falo mais alto e ele ouve.

Da fila uma senhora, perto até da idade deste senhor,  diz "vá...que estou cheia de pressa!"

Sei que  a maioria das pessoas vão ao supermercado com pressa, mas esta atitude ainda podia  atrasar mais o processo, porque deixa a pessoa mais nervosa!

tantapressa.jpg

Cada macaco no seu galho, cada funcionário no seu posto

Já aqui tenho escrevido sobre o facto de muitos clientes não quererem respeitar regras, desta vez, quero relatar sobre as inquietações dos clientes, porque também gosto de os ouvir e tentar perceber. E muitas vezes eles têm as suas razões. E ninguém gosta de esperar e toda a gente vai ao supermercado com muita pressa!

O que mais eles perguntam

  • "Porque é que há caixas fechadas quando há tantos clientes nas filas?"
  •  "Porque é que estão três pessoas na frutaria, quando faziam mais falta aqui nas caixas?"
  • "Porque anda aí tanta gente de um lado pro outro nos corredores e não as põem nas caixas?"
  • "Porque é preciso fazer barulho, para que chamem mais alguém para as caixas"!

 

Claro que para todas estas questões existem respostas. Para o cliente o tempo de chamar mais alguém para a caixa pode parecer imenso porque estão à espera, para quem lá está é o tempo de deixar de fazer o que se estava a fazer e ir até à caixa.  Quando respondo que cada funcionário tem a sua função e que nem todas as pessoas das outras secções sabem da caixa, e que as pessoas que andam de um lado para o outro estão a fazer alguma coisa, aí a resposta pode ser " isso já não sei"!

De uma coisa os clientes podem ter a certeza , o maior objetivo da loja é satisfazer o cliente, o melhor possível com os meios disponíveis!

MACACOS-imagem.jpg

"Se passar pro outro lado fico em cima dela!"

Tinha acabado de atender uma senhora, mas essa senhora ainda não tinha tirado os sacos do tapete. Do outro lado, no tapete de recepção de artigos estava um senhor com os seus produtos.

Impaciente já estava outro a querer avançar. Esse senhor impaciente diz ao que estava a aguardar: " importa-se de passar para o outro lado!?" Vai ele responde (e bem) "Se  passar pro outro lado fico em cima dela"!

Lá se aclamou e percebeu que tinha mesmo de esperar... A pressa, sempre a pressa!

lupatempopandemia.jpg

As compras na quadra natalícia

Olá a todos! Peço desculpa pela ausência. Nem sempre há tempo ou nem sempre há situações novas.

No entanto, nem última semana, têm surgido situações próprias da quadra natalícia. Situações de ainda mais correrias, pressas, intolerâncias! A Pesar de ser mais do mesmo, resolvi partilhar!

Tenho notado uma grande afluência, muitas pessoas e carrinhos cheios. Tenho de memória que em anos anteriores, as pessoas deixavam as compras mais para os últimos dias, mas este ano, começaram mais cedo. Totais de 200, 300 e até 400 euros. É bom sinal, pois significa que há dinheiro.

Ao mesmo tempo presenciei algumas situações de discussões entre clientes, tudo por causa das pressas. As pessoas vão ás compras, passeiam calmamente pelos corredores, encontram um amigo ou conhecido, trocam dois dedos de conversa, mas depois quando chegam à caixa, e percebem que há filas, ficam cheios de impaciência!

Quando abre uma caixa nova, a operadora ou operador diz "podem passar a esta caixa por ordem de fila", ora acontece que um cliente chegou naquele momento, naquela direção e pimba, ocupou o lugar. Claro que quem já estava nas filas, não gostou e uma senhora, manifestou-se, reclamando e o senhor, chico esperto, ainda disse "disseram por ordem de fila, mas não disseram de qual fila, já que há várias"!

E lá trocaram os seus galhardetes!

Se as pessoas fossem ao supermercado com tempo, com organização, tolerância e paciência, as coisas ficavam mais fáceis! Já se sabe, à partida, que nestas alturas, o movimento é grande! 

Boas compras e muita calma!

cuidados-compras-natal[1].jpg

Com pressa de pagar

Como já aqui referi, uma das caraterísticas mais comum a todos os clientes é irem ao supermercado sempre com pressa. A pressa é tanta, que por vezes tolda as ideias.

 

A pressa ainda parece maior no momento de pagar. Certo dia, ainda eu não tinha  passado todos os artigos, já o cliente de multibanco na mão e em frente ao terminal, dizia "posso enfiar?" Respondi:  "então mas ainda não registei tudo"! Pergunto se tem cartão continente, e a resposta :"já posso enfiar"! À terceira pergunta, mesmo sem eu ter dito o valor (parecia que esse factor nem era importante)   ele volta a perguntar se pode enfiar. A minha vontade era responder: "ó homem lá essa m**da!" mas apenas disse sim.

 

Haja paciência!

possoenfiar.jpg

A pressa, mais uma vez, a pressa!

Um dia destes, estava eu a atender os clientes que tinha na minha fila, e um senhor que estava na fila atrás da minha caixa, começa a chamar-me:

 

Cliente: Olhe, olhe,  está aqui uma coisa com o preço errado - diz, apontando para um artigo da peixaria!

 

Eu: Então, mas o Sr não está na minha caixa, tem de falar é com a minha colega!

 

Cliente: Mas ela está a atender outra pessoa,  e depois vai demorar...

 

Eu: Então, tem de esperar um bocadinho...

 

Achei o cúmulo da pressa e da falta de bom senso. Então, eu agora tenho de dar conta de duas filas. O homem estava tonto, ou quê!?

 

Paciência infinita para esta gente!

 

19560243_zdW0S[1].jpg