Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A sua pressa, não pode constranger os outros

Estava a atender um velhote , que estava a tentar pagar com multibanco. Já conheço o senhor,  sei que tem sempre dificuldade no processo é preciso dizer todos os passos, com calma.

Entretanto, enganou-se no código. Quando lhe disse ele não ouviu, o acrílico e máscara dificultam a comunicação. Falo mais alto e ele ouve.

Da fila uma senhora, perto até da idade deste senhor,  diz "vá...que estou cheia de pressa!"

Sei que  a maioria das pessoas vão ao supermercado com pressa, mas esta atitude ainda podia  atrasar mais o processo, porque deixa a pessoa mais nervosa!

tantapressa.jpg

Cada macaco no seu galho, cada funcionário no seu posto

Já aqui tenho escrevido sobre o facto de muitos clientes não quererem respeitar regras, desta vez, quero relatar sobre as inquietações dos clientes, porque também gosto de os ouvir e tentar perceber. E muitas vezes eles têm as suas razões. E ninguém gosta de esperar e toda a gente vai ao supermercado com muita pressa!

O que mais eles perguntam

  • "Porque é que há caixas fechadas quando há tantos clientes nas filas?"
  •  "Porque é que estão três pessoas na frutaria, quando faziam mais falta aqui nas caixas?"
  • "Porque anda aí tanta gente de um lado pro outro nos corredores e não as põem nas caixas?"
  • "Porque é preciso fazer barulho, para que chamem mais alguém para as caixas"!

 

Claro que para todas estas questões existem respostas. Para o cliente o tempo de chamar mais alguém para a caixa pode parecer imenso porque estão à espera, para quem lá está é o tempo de deixar de fazer o que se estava a fazer e ir até à caixa.  Quando respondo que cada funcionário tem a sua função e que nem todas as pessoas das outras secções sabem da caixa, e que as pessoas que andam de um lado para o outro estão a fazer alguma coisa, aí a resposta pode ser " isso já não sei"!

De uma coisa os clientes podem ter a certeza , o maior objetivo da loja é satisfazer o cliente, o melhor possível com os meios disponíveis!

MACACOS-imagem.jpg

"Se passar pro outro lado fico em cima dela!"

Tinha acabado de atender uma senhora, mas essa senhora ainda não tinha tirado os sacos do tapete. Do outro lado, no tapete de recepção de artigos estava um senhor com os seus produtos.

Impaciente já estava outro a querer avançar. Esse senhor impaciente diz ao que estava a aguardar: " importa-se de passar para o outro lado!?" Vai ele responde (e bem) "Se  passar pro outro lado fico em cima dela"!

Lá se aclamou e percebeu que tinha mesmo de esperar... A pressa, sempre a pressa!

lupatempopandemia.jpg

As compras na quadra natalícia

Olá a todos! Peço desculpa pela ausência. Nem sempre há tempo ou nem sempre há situações novas.

No entanto, nem última semana, têm surgido situações próprias da quadra natalícia. Situações de ainda mais correrias, pressas, intolerâncias! A Pesar de ser mais do mesmo, resolvi partilhar!

Tenho notado uma grande afluência, muitas pessoas e carrinhos cheios. Tenho de memória que em anos anteriores, as pessoas deixavam as compras mais para os últimos dias, mas este ano, começaram mais cedo. Totais de 200, 300 e até 400 euros. É bom sinal, pois significa que há dinheiro.

Ao mesmo tempo presenciei algumas situações de discussões entre clientes, tudo por causa das pressas. As pessoas vão ás compras, passeiam calmamente pelos corredores, encontram um amigo ou conhecido, trocam dois dedos de conversa, mas depois quando chegam à caixa, e percebem que há filas, ficam cheios de impaciência!

Quando abre uma caixa nova, a operadora ou operador diz "podem passar a esta caixa por ordem de fila", ora acontece que um cliente chegou naquele momento, naquela direção e pimba, ocupou o lugar. Claro que quem já estava nas filas, não gostou e uma senhora, manifestou-se, reclamando e o senhor, chico esperto, ainda disse "disseram por ordem de fila, mas não disseram de qual fila, já que há várias"!

E lá trocaram os seus galhardetes!

Se as pessoas fossem ao supermercado com tempo, com organização, tolerância e paciência, as coisas ficavam mais fáceis! Já se sabe, à partida, que nestas alturas, o movimento é grande! 

Boas compras e muita calma!

cuidados-compras-natal[1].jpg

Com pressa de pagar

Como já aqui referi, uma das caraterísticas mais comum a todos os clientes é irem ao supermercado sempre com pressa. A pressa é tanta, que por vezes tolda as ideias.

 

A pressa ainda parece maior no momento de pagar. Certo dia, ainda eu não tinha  passado todos os artigos, já o cliente de multibanco na mão e em frente ao terminal, dizia "posso enfiar?" Respondi:  "então mas ainda não registei tudo"! Pergunto se tem cartão continente, e a resposta :"já posso enfiar"! À terceira pergunta, mesmo sem eu ter dito o valor (parecia que esse factor nem era importante)   ele volta a perguntar se pode enfiar. A minha vontade era responder: "ó homem lá essa m**da!" mas apenas disse sim.

 

Haja paciência!

possoenfiar.jpg

A pressa, mais uma vez, a pressa!

Um dia destes, estava eu a atender os clientes que tinha na minha fila, e um senhor que estava na fila atrás da minha caixa, começa a chamar-me:

 

Cliente: Olhe, olhe,  está aqui uma coisa com o preço errado - diz, apontando para um artigo da peixaria!

 

Eu: Então, mas o Sr não está na minha caixa, tem de falar é com a minha colega!

 

Cliente: Mas ela está a atender outra pessoa,  e depois vai demorar...

 

Eu: Então, tem de esperar um bocadinho...

 

Achei o cúmulo da pressa e da falta de bom senso. Então, eu agora tenho de dar conta de duas filas. O homem estava tonto, ou quê!?

 

Paciência infinita para esta gente!

 

19560243_zdW0S[1].jpg

A pressa tira a cortesia

 

Se pudesse pedir um desejo de melhoria, no meu posto, pediria uma melhor organização no espaço.

 

Já devem de estar fartos de me “ouvir dizer” ou queixar de dois tipos de falta de espaço: o espaço entre a operadora de caixa e o cliente e o espaço entre o cliente que está a ser atendido e o cliente que está a seguir.

 

Começo pelo espaço entre a operadora e o cliente. Não imaginam as vezes que o cliente invade abusivamente do espaço da operadora. São capazes de colocar a carteira, os cupões em frente ao scanner onde preciso de registar os artigos. Já aconteceu  o próprio cliente registar o seu saco, porque invés de usar o espaço que tem para arrumar as compras está quase em cima da operadora, e junto ao scanner. Chegam a tirar-nos os artigos das mãos sem ainda estarem registados, arranham, bufam para cima de nós, espirram até. Mexem nos papéis que lá temos guardados. Ficam debruçados e a tapar o ecrã. Uma vez tinha uma nota de €20 para trocar por notas de €5 e o cliente pegou nela e perguntou se era falsa. Costumava ter uma caneta, já deixei de o fazer, pois também mexiam na caneta.

 

Dava jeito um acrílico mais alto, onde não conseguissem chegar aqueles três palmos de espaço que deveria de ser só nosso. Por isso eu gosto do formato das caixas do mini-preço.

 

Em relação ao espaço entre clientes, esse ainda dá mais confusão, porque está constantemente a ser alvo de abuso. As pessoas têm tanta pressa que se atropelam umas às outras. A pessoa não tem privacidade, nem para marcar o código do cartão multibanco. Por vezes, ainda não terminei um atendimento, já o outro está no espaço a preparar os sacos. Falta respeito, civismo e bom senso. Um dia destes um cliente estava a andar com o carrinho de costas e bateu no calcanhar do outro…

 

Uma marca no chão, não sei se seria o suficiente, mas talvez já fosse uma boa ajuda.

 

Por vezes as pessoas não se dão conta das atitudes que estão a praticar, porque andam sempre a alta velocidade, mas era importante que abrandassem um pouco e pensassem no assunto…

É pagar e andar, nem importa quanto

Se calhar sempre foi assim, mas agora, parece-me que as pessoas têm ainda mais pressa do que antes. Refiro-me principalmente quando as pessoas vão pagar com o multibanco. Ainda eu não finalizei a conta, ainda não passei os cupões, ainda não fiz as perguntas finais,e, principalmente ainda não disse o total, já os clientes estão a meter o cartão multibanco no terminal ou já estão a dizer "posso por o cartão?" ou "isto ainda não apareceu aqui nada"!

time[1].jpg

Ufa que estes clientes apressados, acabam por nos contagiar!

O "desculpe" não era um pedido de desculpas

Ultimamente as pessoas andam ainda com mais pressa que o habitual. Ainda não disse o total, nem terminei as perguntas e já estão a meter o multibanco no terminal e a tentar marcar o código, isto sem ouvirem o preço...

 

Outras vezes tiram-me os produtos das mãos antes de eu os ter registado. Numa dessas vezes uma senhora arranhou-me. E como ela a seguir disse: "desculpe" eu respondi "não faz mal", mas ela continuava a dizer "desculpe", de seguida" desculpe" novamente. Acabei por perceber  que o "desculpe" era uma chamada de atenção para me dizer que tinha duas contas.

 

Afinal, nunca me pediu desculpa pelo arranhão...

 

clientearranha.jpg

Qual o momento em que a pressa é maior

Por vezes, tenho a sensação que os clientes  têm mais pressa quando estão na fila a aguardar que lhe registem as compras e até na hora de pagar. Muitas vezes, ainda não conclui o registo, não fiz as perguntas da praxe, nem disse o total, já determinados clientes  estão com o multibanco inserido no terminal a tentar marcar o código!

Por isso...

semstresses.jpg