Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Preciso de mais horas e consequentemente mais ordenado...

Ando um bocado aborrecida, por causa das horas de trabalho e do ordenado. Gostaria de fazer mais horas, nem que fossem apenas as 25 ou as 30 horas semanais.  Ia ajudar a equilibrar o meu orçamento. É que está complicado gerir um orçamento tão baixo!

 

Há dias soube que há Modelos onde as operadoras de caixa fazem cinco e seis horas por dia e os seus ordenados são bem mais simpáticos. Já pedi para me aumentarem o horário, mas, o que me parece é que eles preferem admitir antes pessoas novas. Ao que parece há um orçamento a cumprir e possivelmente desta forma fica mais barato para a empresa. O que eu gostava era que houvesse a hipótese de nós escolhermos o horário, porque há pessoas que o part-time até lhes dá jeito, pois têm outra ocupação, ou porque estão a estudar, ou simplesmente  este horário lhes convém.

 

Também procurado outro trabalho para juntar a este, mas ainda não consegui, é muito complicado, e depois a parte de (infelizmente) não poder fazer pesos nem grandes esforços também não ajuda muito!

 

Um dia uma colega disse-me : "porque não arranjas um daqueles trabalhos feitos a partir de casa"? Eu fiquei a pensar em dobragens de circulares, já que não me ocorre outro... Será que isso ainda existe?

...

Ir de férias (uma semana na praia que seja), fazer aquela festinha de aniversário ao meu filho, fazer aquele tratamento dentário, tornaram-se coisas supérfluas e perfeitamente adiáveis...

Costuma planear a ida ao supermercado?

 

Da minha experiência como operadora de caixa, consigo observar determinados tipos de clientes na ida ao supermercado, falo sobre dois:
 
Algumas pessoas antes de irem ao supermercado preparam uma lista, verificam o que falta na dispensa, fazendo desta forma um planeamento das suas compras. Com esta atitude poupam alguma coisa no orçamento, pois só levam o que está listado, quando chegam à caixa, ao ouvirem o total dizem: “é sempre este valor!”
 
Existem outras, que pelo contrário preferem ir sem preparar a lista. Vão passando nos corredores vão levando o que parece mais atractivo, mais necessário mesmo sem saberem se está em falta, atentam mais aos topos e às promoções. Acabam talvez por gastar um pouco mais. Quando chegam à caixa, ao ouvirem o total dizem: “ihihihih!”
 
São apenas dois exemplos, não quero generalizar, nem preocupar ninguém. Mas se quiserem dizer se se identificam com alguma destas situações, ou se até chegam a utilizar as duas opções consoante o estado espírito ou o tempo que dispõem, é só deixarem um comentário.