Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Nós não somos robôs de registar

Eu sei que andamos todos sempre com pressa, e que é complicado fazer tantas tarefas, quando há sempre entraves. É que  hoje, foi difícil conseguir sair do meu posto de trabalho. Mesmo com a caixa fechada, e já a limpar o tapete e a arrumar as coisas para sair, fui interpelada aí umas 5 vezes por clientes a pedirem que os atendesse. É que nem havia grandes filas...e depois, para atender um, teria de atender a todos. O que daria quase mais uma meia hora de trabalho, se tudo corresse bem, se não houvesse um artigo a passar mal, outro sem o código...

 

É que até é constrangedor para mim, estar sempre a  dizer que já fechei a caixa, que não posso atender, nem que seja só meia dúzia de artigos. E depois ficam ofendidos e fazem aquele olhar do gato das botas, a ver se mudamos de ideias. Porque será que as pessoas não entendem, que nós não somos robôs de registar, somos humanos temos horários, temos fome, temos necessidades fisiológicas, temos outras tarefas para fazer, se já cumprimos aquela!!!

 

pedidos9867.jpg

10 Mitos sobre os operadores de caixa que todos os clientes deveriam saber

A ideia não é originalmente minha, pois vi este conceito numa página do Brasil, e resolvi adaptar à realidade portuguesa...

E os 10 mitos são:

 1. Não, os operadores não sabem o preço das coisas.

 

 2. Não, as operadoras não estão ABERTAS, é a caixa que está aberta. 

meninaestaaberta.jpg

 3. Não, os operadores não têm de ensacar as compras aos clientes, a não ser  em caso debilidade do cliente, ou porque o cliente precise mesmo de ajuda (por exemplo, clientes que tenham o carrinho cheio, e estando sozinhos, não conseguem dar despacho).

 

 4. Quando o operador fecha a caixa não dá para registar mais produtos nem que seja “só uma coisinha”. O operador tem horários e tem outras tarefas, do tipo ir buscar os filhos à escola a horas.

 

 5. Os operadores sabem  do seu posto, e não da loja toda.

 

 6. Quando o cartão multibanco não dá, a culpa nunca será do operador, e sim do banco  do sistema, ou até, o cliente não ter o saldo suficiente.

 

 7. Se o preço dos produtos aumentou, não é por culpa da operadora.

 

 8. Também não será culpa do operador o artigo ter acabado, estar danificado, estar sem preço, estar a passar mais caro, ou algo do género.

 

 9. Os operadores não podem consumir produtos sem pagar. Somos clientes também. Se não for pago estamos a roubar.

 

 10. O melhor lugar para reclamar de alguma coisa não é na  caixa, mas  sim no balcão de apoio.

 

 

 

Um post passado no futuro !?

Gostaria de recordar um post que escrevi nos primeiros tempos de blog...

Especialmentea parte em que diz:

"(...)Andei há uns tempos  por alguns países, mais lá pra cima, Noruega, Finlândia e Alemanha, entrei nalgumas grandes e medias superfícies: JÁ NÃO HAVIA OPERADORAS DE CAIXA. Um cartão introduzido no carrinho, passa por um daqueles aparelhómetros, indica no cartão quanto tem a pagar, paga num mini-multibanco, ou tem UMA VIA VERDE, que debita automaticamente na conta (se tiver saldo). (...)"

 

 fb_DcICIpszJ17sb5Z04ZtC