Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Há caixas invisíveis

caixainvisivel.jpg

Estava eu na ultima caixa, que por ter um poste, pode eventualmente não se perceber que está ali alguém. As outras caixas tinham clientes, a minha não.

Saio da caixa e vou ás filas perguntar se não querem passar à minha. Parece que ninguém quis saber. Entretanto vem um carrinho a chegar e vai logo para lá. A dada altura vai lá uma cliente e diz-me que eu a vi passar e que não a chamei. Até disse, que fiquei ali caladinha! Ao que eu respondi " se a senhora não me viu, como é que queria que eu adivinhasse que já tinha acabado a recolha dos produtos!?"

Isto  porque as pessoas passam lá e muitas vezes estão só a meio ou no inicio da recolha dos artigos!

De outra vez, como não tinha clientes, aproveitei para limpar e desinfectar todo o posto de trabalho, atitude normal nos tempos de pandemia. Entretanto chega uma cliente, começa a por os artigos, e outra cliente, de outra fila,  diz que pensava que eu ia embora porque estava a limpar o tapete. Respondo que como estamos em pandemia, é um procedimento normal, para fazer várias vezes ao dia!

Enfim, isto há situações que é preciso uma grande dose de paciência, para aturar certas atitudes!

Nem a pandemia civilizou as massas

Olá a todos! Peço desculpa por esta ausência, não por falta de situações para contar, mas por falta de tempo!

A situação continua a não estar fácil. Com o passar do tempo , cada vez mais, as pessoas querem deixar as regras, tapam os olhos à sinalética que continua lá exposta. O pessoal acha que isto já passou,  e que agora é hora de voltar ao antigo normal! Que pena, estas regras ficavam tão bem se ficassem para sempre, desde que não fosse preciso a nossa intervenção e insistência constante!

É cansativo estar constantemente a pedir por favor para que façam distanciamento, quando as pessoas querem, na sua maioria,  estar encostadas, bem juntinhas, umas das outras. Quererem entregar artigos pesados em mão, não respeitando o acrílico, o semafro, nem a nossa saúde física.

Tento limpar o mais possível o tapete a cada cliente, mas a maioria quer despacho e não se importa com a limpeza.  Tanto que uma pessoa corre de panos e spray nas mãos!

Já estava tão cansada de repetir e pedir pelo distanciamento que deixei que uma senhora me implorasse para eu pedir aos outros que não se colassem a ela, parecia que estava até a sentir-se mal, pois já se abanava. Senti-me culpada porque falhei ali, naquela situação!

Os clientes sem compras, continuam a passar pela linha de caixas, roçando nas pessoas que estão a ser atendidas, ou chocando nos carrinhos, quando têm um local próprio para sair. É uma falta de civismo e de bom senso!

Mesmo com tanto tempo de pandemia, não foi possível civilizar as massas!

imageJPG003.jpg

osfuracrilicos09.jpeg

Nem o tapete me deixam limpar

Aproveito um momento sem clientes para com o spray pulverizar o tapete a fim de o deixar limpo e desinfetado. Chega uma cliente toda apressada e mete um  artigo em cima. Peço que aguarde um pouco até terminar a limpeza, ao que ela diz "a mim não me faz diferença". Ao que imediatamente respondo "mas faz a mim"!

A pessoa não se importava de colocar os seus artigos sobre um tapete molhado!?

limpezatapeterolante.jpg

Dia da segurança e saúdo no trabalho

Cá estou novamente para relembrar que este é o dia da segurança e saúde no trabalho. Agora, devido à pandemia, é ainda mais importante que se assinale este dia.  Mais do que nunca, a sensibilização para a adoção de práticas seguras no local de trabalho é importante e pode até salvar vidas.

Na minha perspectiva, de operadora de caixa, há medidas que são essenciais continuar a ter em conta, nomeadamente o levantamento e movimentação de pesos, o distanciamento social, o uso da máscara, a lavagem das mãos e o álcool gel ( medidas de higiene), o respeito pelos espaços (não invadir para além das barreiras acrílicas), o respeito pela sinalética .

Nós trabalhadores estamos na linha da frente, os clientes precisam de nós e nós precisamos dos clientes, por isso é uma missão em conjunto!

saude2021.jpg

saudesegurotrabalho2021abril.jpg

respeitaroacrilico.jpg

covi19.jpg

imagem567.jpg

respeitarsinais.jpg

realidadeabril2021.jpg

No dia seguinte, já estou pronta para outra!

Preciso de clarificar aqui uma situação, devido a um comentário que recebi.

SquarePic_20210413_18124934.jpg

Mesmo que por vezes aparente  que são tantas as situações negativas que acontecem que parece que  a qualquer altura vou cair, não é bem assim! Ao fim de tantos anos nisto, já estou vacinada . Apenas fico sentida no momento, mas depois venho para casa, se tiver, tempo e vontade ainda partilho as ocorrências.  Contudo,  no dia seguinte já estou fresca e  pronta para outra!  É tipo uma fénix, que renasce das cinzas.

Se partilho as situações não é só para meu desabafo, mas também para que sirva de lição e exemplo a que me lê, ou para quem passa pelo mesmo! Isto porque agora tenho umas quantas colegas que me lêem na página do Facebook, e é tão bom!

Por isso eu não preciso de ficar na retaguarda, porque,  como disse alguém, aquilo que não nos mata, fortalece-nos!

QSDFKJDC.jpg

Este blogue completa hoje 13 anos de existência

13anosblogger.jpg

O número 13 para mim, não é número de azar, por isso espero que para o blogue também não seja!

É inacreditável como já passaram treze anos desta escrita, desta partilha. Ultimamente os acontecimentos em tempo de pandemia têm sido difíceis para mim enquanto operadora de caixa, mas ricos em histórias para a  blogger,  em desabafos, muitos deles tristes, mas que têm de ser partilhados, nem que seja para que as pessoas vejam como esta pandemia os está a tornar, para que reflictam nas figurinhas que andam a fazer. Pode ser que pelo menos alguns repensem os seus comportamentos!

Obrigada aos leitores, críticos, apoiantes, clientes, e, principalmente colegas de trabalho que têm paciência para esta leitura!

Obrigada também à Sapolândia pela estadia!

Parabéns LUPA!

Devia de ser proibido falar ao telemóvel durante o atendimento

No dia 30, um cliente ia colocando os seus produtos no tapete ao mesmo tempo que ia falando ao telemóvel. Uma conversa de pura cusquice e nada urgente. Mesmo assim, foi empatando, porque, não se consegue fazer as duas coisas bem, ao mesmo tempo.

Depois continuou no mesmo ritmo do outro lado, enquanto arrumava as compras. Comecei a ficar preocupada, pois foi num momento em que eu nem conseguia ver o fim da fila, tal não era o aglomerado de gente.

Quando peço o cartão continente para dar continuidade ao atendimento, faz-me sinal para que espere, como quem diz " não vê que estou ocupado", ignorando os sinais do senhor, repeti em voz amais alta "o cartão continente tem?", ele tapa a parte da voz do telemóvel e responde "estou ao telemóvel" ao que eu respondo" pois, mas  isso é que não pode ser! Há pessoas à espera" É quando ele diz à pessoa que já lhe liga. E ainda vai ativar a aplicação para chegar ao cartão continente. A pessoa que estava a seguir reparou nisto, e abanava indignada a cabeça.

Quando este senhor saiu, não podemos deixar de comentar o facto de como as pessoas são incivilizadas e egoístas!

No dia 31, quando chegou a hora de trocar de turno com uma colega, novamente filas enormes,  eu queria terminar o atendimento, e o senhor (novamente um homem) ao telemóvel na maior das descontrações. A minha colega, só dizia, "não estou a creditar nisto"!

Estas pessoas não tem noção que não é só a operadora de caixa que tem de esperar, são todas as pessoas da fila. Falta de educação e de civismo!

Haja paciência!

proibidotele.jpg

Uma palavra que desconhecia: magnânima

Os dias que correm, neste contexto de pandemia, não são fáceis no supermercado. Há clientes que não aceitam bem as regras. Por isso já esperamos tudo a nível de reclamações e criticas.

Entretanto um cliente diz-me. " Há funcionários e funcionários, uns merecem 50 outros nem 20 merecem." Fico a olhar para o senhor sem perceber e ele prossegue:" já não é a primeira vez que me atende, e você é sempre magnânima"! Julguei que era uma critica, porque não estava a entender, então disse ao senhor "porque diz isso?" Então o senhor diz-me que eu merecia a nota 50, porque limpo desinfeto, vou aqui , vou ali, e tenho sempre tudo organizado, e que há outros que nem se mexem. Foi então que percebi que era um elogio. Agradeci ao senhor e até fiquei emocionada. Assim que pude fui ao Google ver o significado da palavra, até pedi opinião a uma pessoa amiga.

Também sabe bem receber elogios, faz nos sentir valorizadas, principalmente nestes dias. Claro que por vezes também me sento um bocadinho, porque o corpo também precisa, mas para mim, ter o tapete sempre limpo e o local organizado, é um ponto essencial, daí andar sempre a "correr" a um lado e ao outro!

magnanima.jpg