Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Dia mundial da alimentação

Continente_Dia-Mundial-da-Alimentação[1].jpg

Hoje é comemorado o dia mundial da alimentação, e como tal, o continente oferece  a todos os seus clientes frutas, no caso do continente onde trabalho, maçãs! Esta iniciativa, visa promover e sensibilizar a população para a importância do consumo diário de fruta ou legumes e ajudar nas escolhas mais saudáveis para o dia-a-dia de toda a família.

A maioria dos clientes quando eu entregava a maçã e lhes explicava que era por ser o dia mundial da alimentação,  aceitavam e agradeciam. Mas, há sempre uma minoria que tem reacções caricatas e engraçadas! Exemplos:

  •  um cliente já com alguma idade, diz-me: " ah se fosse um bolinho..." - digo-lhe que a maçã é mais saudável, mas ele acaba por não a levar!
  • outros clientes, já que tinham duas ou mais contas, pediam logo a segunda e a terceira maçã :)
  • outra cliente disse: "Ah podia ser um quilinho delas..." nem  respondi.
  • outro senhor ouvi-o dizer "se fosse uma romã..."
  • outro ainda diz: " pois dão um chouriço a quem compra um porco"!
  • uma senhora aceita e pede se lhe dou uma para levar ao marido...( essa até nem estranhei)

Apesar de serem poucos  os clientes destas reacções, fico sempre indignada com a falta de humildade e civismo.   É claro que a mação é algo simbólico, o que conta é a finalidade.

 

A estranha oferta na fila do supermercado

supermercado.jpg

Estou a atender uma senhora que tem um ligeiro sotaque, mas não identifiquei de que país. A seguir está uma outra cliente, que por acaso até é minha colega, mas está de folga e por isso foi às compras com o seu bebé que tem meses. Essa colega está a dizer a alguém que o seu bebé não está na escolinha mas está com a avó, e diz também,  que assim, é bom para o bebé, é bom para a avó e principalmente é bom para a sua carteira.

A dado momento a cliente do ligeiro sotaque pega num pacote de seis ou oito iogurtes bifidus activia e nuns bolos com creme (tipo lampreia) de doce de ovos e oferece à cliente que é minha colega. A minha colega fica bastante surpreendida e ainda tenta recusar a oferta, mas a senhora diz que é para o bebé e para outra criança que ela lá tem em casa. Completamente embaraçada, a minha colega lá aceita e agradece a estranha oferta. Estranha porque aqueles iogurtes e bolos não são o mais indicado nem para crianças nem para bebés.

Quando a senhora se foi embora, a minha colega perguntou-me se eu achava que ela (a minha colega) estava mal vestida ou com cara de necessitada, porque não entendeu a oferta.

Realmente ninguém entendeu qual seria a intenção da senhora. E isto não é estar a achar que quem recebeu, poderia estar a ser  mal agradecida, é só mesmo porque foi estranho!

Mas enfim, nem tudo tem de ter um explicação, não é?

A cliente que me deu um gato

Como já aqui referi algumas vezes, existem aqueles clientes, com os quais , e pelo tempo que já estou nesta empresa, mantenho alguma afinidade. Mesmo não os conhecendo, a não ser daqui. Falo mais com uns do que outros, é certo. Há aqueles que também me dão mais essa abertura que outros, porque se noto que não há essa empatia, como pessoa tímida que sou, também não me imponho.

No meio de tudo isto, eu atendia uma cliente de apenas "bom dia" , " obrigada" e " boa sema/bom fim de semana", nada mais que isto. No entanto, em dezembro eu andava à procura de um gatinho amarelo  porque o meu filho queria um. Perguntei a várias pessoas, clientes incluídos. Estava uma tarefa difícil arranjar um gato que fosse amarelo até ao dia de natal.

É então, que através de uma colega a informação chega a esta cliente. No inicio, a cliente disse que só tinha gatos cinzentos. Só depois de ver quem é que procurava o dito gato amarelo é que foi ter comigo e dizer-me que tinha um gato amarelo.  Esta senhora cuida dos seus gatinhos com tanto amor, que para dar um, tinha de conhecer a pessoa e ter a certeza que o animal seria bem tratado. Deve de ter achado que eu tinha cara de quem trataria bem do gatito! E foi assim que eu fui com o meu marido e filhote à quinta dela buscar o gatinho amarelo. E agora, ficamos muito mais próximas, sempre que ela vai às compras passa pela minha caixa, pergunta como está o gatinho, conversamos imenso sobre o felino. Acabei por descobrir como esta senhora é boa pessoa.

É por estas pequenas coisas que eu gosto do trabalho que tenho. Os laços que se criam, as amizades, as conversas, a simpatia, as partilhas, o que podemos aprender...

Obrigada!

Coisas simples, mas com uma colossal importância

Termino o atendimento a uma cliente, e quando vou iniciar um novo atendimento, é uma menina linda que me diz "bom dia" eu retribuo o "bom dia" e ela esticando o seu bracinho, para me entregar uma espécie de um rolo,   diz-me: " isto é para ti!" - ao que eu respondo: " Para mim? A sério? Obrigada!" - " é um desenho!" - responde-me ela.

 

E eu que ando um pouco lamechas fiquei logo comovida. A mãe disse-me que ela andava numa fase de oferecer os seus desenhos. Eu já tinha falado com ela de outra vez, recordo-me porque ela usa acessórios da kity e é muito bonita. Vou guardar muito bem esta oferta  e foi um gesto que salvou o meu dia!  Quanto é isto não vale?