Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Laços

Este trabalho tem me ajudado muito a libertar a timidez! Eu era muito mais tímida, antes! Agora eu já sou capaz de meter conversa com os clientes, fazer comentários, dizer piadas. Até há aqueles clientes ( os mais frequentes) com os quais possa dizer que mantenho uma certa amizade, e eu não os conheço de outra parte a não ser dali!

 

Por exemplo:

  • se num dia um cliente me diz que vai a um determinado passeio, quando o volto a encontrar ele conta-me como foi o passeio;
  • uma cliente já me levou uma receita, porque ela levava um artigo, e ficamos a conversar sobre o que aquele artigo dava para fazer;
  • outra vez eu comentava com uma colega que precisava de uma coisa para o meu filho usar numa peça da escola. Essa senhora disse-me que me podia emprestar, e foi a casa buscar a dita coisa. Devo de dizer que se tratava de algo bastante valioso e a cliente emprestou-me sem me conhecer , a não ser dali;
  • por vezes há um ou outro cliente que está algum tempo sem aparecer por lá e quando isso acontece usamos a expressão  "já há muito tempo que não o (a) via"; e o mesmo acontece quando sou eu a ausentar-me.

São estes laços, que me fazem acreditar que somos mais do que máquinas. Apesar de estar num espaço grande, onde todos os dias passam pessoas que só encontramos uma vez, existem também aqueles clientes que já fazem parte da casa. Não é que prefira os habituais aos casuais, mas talvez com os habituais dê para criar mais laços!