Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A cliente egocêntrica

 

A cliente chega com o seu carrinho de compras. Começa colocar as compras e assim que eu puxo o tapete, ela diz-me: "olhe não comece a passar as coisas ainda... deixe-me tirar tudo primeiro do carrinho!" Eu ao fazer o que ela me pedia ia ficar ali parada a olhar. Então eu disse: "mas eu não posso ir registando?" Ao que ela me respondeu que não, porque depois ela ficava atrasada. Então eu disse-lhe que eu própria ia colocando os artigos dentro dos sacos, até ela passar com o carrinho vazio para o outro lado. Mas mesmo assim, ela não concordou porque depois não sabia onde é estavam as coisas. Eu já não sabia o que mais lhe dizer, porque o movimento até estava fraco, mas com a vagareza com que ela colocava os artigos no tapete, ia certamente chegar alguém que (com razão) não tivesse pachorra para aquela demora. Quando vi um cliente a aproximar-se, resolvi tomar uma atitude, e disse-lhe: " Sabe o que é? É que se a minha chefe me vê aqui parada é capaz de se aborrecer comigo, se é que me entende!" Lá concordou que eu fosse embalando os artigos. Acabei por embalar tudo.

 

Depois quando disse o total, ela ao invés de pagar andou a espreitar para dentro dos sacos todos, depois então coloco-os dentro do carrinho. De seguida é que tirou a carteira para pagar. O cliente seguinte já estava a desesperar e só assistiu a metade do filme.

Como é que é possível as pessoas terem estas atitudes? Será que só pensam nelas e julgam que o mundo gira á sua volta?