Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Os velhotes e o dinheiro

Um casal de velhotes, para pagar a conta, cujo valor era cerca de 110 euros, vai-me dando uma a uma, notas de vinte, e cada vez que me dava uma, o senhor esfregava bem a nota com os dedos, ainda me dizia "veja bem, se não são duas, podem ir coladas!"

 

Eu compreendo bem a preocupação deles, o dinheiro com certeza que não abunda e é preciso cuidado, por isso não levei nada a mal, nem quando me pediram para recontar...

money.jpg

É mais fácil apontar a falha e culpar os outros

Uma senhora assim que começa a colocar os artigos no tapete,  fala sozinha primeiro qualquer coisa que não entendi e depois diz-me que a sua conta não pode passar dos €20 porque não trouxe o multibanco.

 

A conta já está quase a chegar aos €30, mas com os descontos imediatos nos produtos dá pouco mais de €18, fico descansada, achando que assim a senhora ainda levava troco. No entanto, a senhora diz-me que assim não pode ser. Depois mostra que tem um cupão de €5 para usar em compras de €20. Concluo, que afinal, ela não podia gastar mais de vinte euros não só porque tinha ou  não queria, mas também porque queria usar o dito cupão.

 

Então pergunta-me:

 

Cliente: - E agora o que é que eu vou levar para chegar aos €20?

 

Eu: - A senhora é que sabe o que precisa. Eu ponho a conta em espera e a senhora vai ver!

 

Cliente: - Eu apanho já aqui alguma coisa, não é  preciso por a conta em espera!

 

E no espaço de um minuto, chega com um frasquinho de água micilelar!

 

A conta chega aos €21 euros. Usa o cupão, acumula cinco euros no cartão. Quando lhe entrego o talão, diz-me:

 

Cliente: - Pois, fez-me ir buscar uma coisa à parva, que eu nem uso!

 

Fiquei a olhar e nem lhe respondi, porque se respondesse era para lhe chamar alguma coisa feia! Esta senhora quando chegar a casa se o marido lhe perguntar porque comprou aquele artigo, é bem capaz de dizer que foi a operadora de caixa que a obrigou a comprar!

 

Haja paciência!

 

caixasclientes.jpg

Quando o dinheiro falta aos velhotes

Estou a atender um velhote, pergunto se precisa de saco, ele responde que precisa, mas que primeiro tem de ver se o dinheiro chega. Quando digo o total constata que o dinheiro não dá para pagar tudo, como levava duas manteigas, diz-me para anular uma. Não sobra dinheiro para o saco e ele não tem como levar tantas coisas nos  braços. É aí que uma senhora da fila, me dá dez cêntimos para pagar um saco ao senhor. Eu fico aliviada, e o velhote agradece à senhora!

 

Não é nada fácil assistir a estas situações, com velhotes e principalmente em bens necessários, e perceber como o dinheiro de alguns, deve ser tão pouco...

 

falatdinheiro.jpg

Nós, os pobres...

Um cliente engana-se no código do multibanco quando está a fazer o pagamento. Diz-me que vê mal, e pede-me para ser eu a marcar o código e diz o  código em voz bem alta. Primeiro eu disse que não  podia marcar,  mas ele insiste e repete o código. Preocupada eu aconselho-o a não dizer assim o código a toda a gente. Resposta do senhor. "Deixe lá que não levava mais do que 15 ou 20 mil euros, não ia muito longe"! Fiquei surpreendida. Parecia que estava a gozar com os pobres. Como se 15 ou 20 mil euros não desse para fazer tantas coisas.

 

Quisera eu ter esse valor na minha conta!

 

images1254.jpg

Espaço meu e vosso

imagem7856.jpg

Tenho menos tempo para dedicar a este espacinho, pois tenho mais tarefas para fazer. Tenho a caixa de email cheia, peço desculpa se tenho demorado ou falhado nas respostas. Eu leio tudo, mas, por vezes  não consigo responder logo.

 

Tenho recebido alguns pedidos para  parcerias e para fazer publicidade. Nunca foi objetivo deste blog, ganhar dinheiro com ele. Apesar de já por duas vezes,  em 2012, creio, ter feito publicidade para o continente e ter ganho alguma coisa, mas foi um caso isolado, e porque, foi para o  supermercado continente , e assim  tinha a ver com o tema, em que o  blog estava  enquadrado.

 

Muitas vezes pedem-se para fazer textos a publicitar uma marca que nada tem a ver com o blog, por exemplo uma sapataria, uma loja informatica. Ora onde é que o assunto se enquadra com o blog? Claro que o podia fazer, ninguém me impede, mas não me apetece... é claro que até me dava jeito receber uns euritos extras, mas quero manter-me fiel ao meu propósito inicial e ao qual já me dedico há quase nove anos. Quero escrever sobre o que eu quiser, e não ser um pau-mandado. Quero continuar a chamar este espaço de meu, ou vosso e não deles!

 

Eles que não me levem a mal, mas este blog, vai continuar a ser, apenas um blog de uma operadora de caixa e o seu universo!

Ela não tinha dinheiro que chegasse

Estava a registar os artigos a uma jovem mulher, a meio do registo a mulher interrompeu-me e disse, ponha só até ao leite. Eu julguei que era para fazer duas contas, o que é habitual acontecer. Ela disse qualquer coisa baixinho  que eu não entendi. Vejo-a a contar notas e moedas, e depois diz-me ainda pode juntar um pacote de arroz. Depois de pagar, recomeço a registar, e,  é aí, que ela me diz, que o resto das compras não vai levar porque não tinha dinheiro que chegasse! Pedi desculpa por não ter entendido.

Foi uma situação desconfortável para a senhora e eu ainda compliquei... Quando a senhora saiu um dos clientes da fila, que tinha entendido logo tudo desde o início disse, que cada vez mais iríamos ver situações destas, e que, ele próprio , resolveu fingir que estava a olhar para outro lado para não embaraçar a senhora!

dinheiro-em-falta.jpg

Opinião em relação à limitação de pagamentos com cartões

A propósito da nova  medida  do PD, queria deixar a minha opinião não só enquanto cliente, mas também enquanto operadora de caixa, neste caso do Continente.

 

 

Como cliente: Raramente trago dinheiro na carteira, uso sempre o multibanco. É muito mais prático, o dinheiro está sempre trocado. Se chegar a um sítio e me disserem que, por exemplo, só aceitam pagamentos a partir de 5€, sou capaz de deixar de comprar as coisas, porque ir procurar um multibanco, ter de levantar pelo menos 10€ (já que o multibanco não dá menos), torna-se uma perda de tempo.

 

Como operadora de caixa: Constato que muitos clientes pagam baixas quantias em multibanco, mesmo pão, um caderno, uma bebida. Aliás só os mais velhotes, e porque não se entendem bem com os cartões, é que pagam baixas quantias com moedas ou notas baixas. Imaginem o seguinte cenário: estão no fim do mês , e sabem que no vosso cartão apenas estão 9€, precisam de comprar iogurtes para as crianças, e não dá para fazer um levantamento. A única maneira seria pagar com o cartão, ou, no seu impedimento, não comprar os iogurtes. Achariam justo?

 

Espero realmente que esta medida não se concretize, e mais, espero que a mesma não chegue ao continente! Não quero, como operadora de caixa,  ter dizer aos clientes que se não tiverem outro meio de pagamento, que não em dinheiro, terão de lá deixar os produtos!

O dinheiro não chegava para pagar duas coisas, teve de levar apenas uma

Hoje, aconteceu mais uma daquelas situações, em que um cliente não tinha dinheiro suficiente para pagar o total das suas compras. Um senhor já de idade apenas levava tomates e um pacote de queijo barra em fatias. Quando ele viu que não tinha dinheiro que chegasse disse-me:" só tenho este dinheiro na carteira, o que eu faço?" E eu - se calhar respondi friamente - pois disse: " então, tem de deixar cá uma das coisas!" E ele disse que deixava ficar o queijo. Na altura tive de agir assim, não podia fazer nada, mas lembrar-me do episódio deixa-me triste! Ponho-me a pensar: se calhar o senhor até nem tinha o dinheiro naquele momento, mas tinha em casa...

moneydrop.jpg

Tiveram de deixar lá todas as compras

 

Um jovem casal com uma criança pequena chegam com o seu carrinho de compras à minha caixa. Eram essencialmente compras destinadas a um aniversário, pois havia bolos, sobremesas e até talheres, copos e taças descartáveis. Pedem também que registe uma bilha de gás. No final das compras, apresentam o cartão de pagamento continente. Escolhem uma modalidade dá "não autorizado", escolhem outra,  outra e outra ainda e o resultado mantém-se. Vão ao balcão de informação, vejo a supervisora telefonar.

 

Regressam á minha caixa e pedem que registe apenas o gás, mas nem assim o cartão deu. Tiveram de partir e deixar lá todas as compras.

 

Coitados, devem de se ter sentido mal com toda a situação, houve pessoas que perceberam a situação e até comentavam o facto de isto acontecer no inicio do mês e de supostamente já não terem dinheiro.

 

Enfim, com esta crise que anda por aí, é uma situação a que muitos de nós estamos sujeitos!