Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Delimitação de espaço

Hoje quando eu pedia a um cliente que confirmasse o total da conta no multibanco, este continuava de braços cruzados a olhar para mim... e fazia sinal com o pescoço para o cliente seguinte que estava encostado a ele. Foi aí que mais uma vez percebi que este problema continua. Então eu pedi ao cliente seguinte se ele dava licença, e foi um pouco embaraçoso, porque este não me pareceu ter entendido. Bastava um pouco mais de civismo por parte das pessoas. Talvez uns cartazes a apelarem para o facto ajudassem, porque acredito que a maior parte das pessoas nem se dá conta...

 

Delimitação de espaço: os emplastros

Lá vou eu ser repetitiva. Pois vou falar de novo na situação no espaço entre um cliente e outro. Quase todos os dias surge este problema, eu noto-o mais que os próprios clientes. Hoje houve uma situação em que o cliente que eu estava a atender ainda não tinha feito o pagamento, e já duas senhoras tinham o carrinho vazio atrás deste cliente de forma a que este nem se podia mexer, pois estava trancado. As senhoras não fizeram por mal, aliás são pessoas bem formadas e simpáticas. Acho que elas não tinham mesmo a noção do que estavam a fazer. O cliente ficou encurralado. Eu vi o Sr. um pouco aflito e pedi às senhoras "um momento que este senhor ainda está a ser atendido e assim, não consegue chegar ao multibanco"! Elas imediatamente pediram desculpa e recuaram.

Talvez uma delimitação de espaço desenhado no chão resulte, como nos bancos, por exemplo! Se calhar a situação custa-me mais a mim a presenciar do que ao resto das pessoas, por isso se eu estiver a exagerar avisem-me. Eu no lugar de cliente também não gosto de ter alguém atrás, do tipo emplastro! Sim emplastro, é o que as pessoas que não respeitam o espaço parecem!

 

Há espaços que temos de respeitar

Por vezes há coisas que vistas de fora, podem achar que não têm importância alguma, mas estando "dentro do terreno" podem fazer algum sentido. Refiro-me a um facto que já aqui falei antes. É o momento em que ainda não acabei o atendimento a um cliente e o  seguinte já está atrás deste, encostado ou mesmo quase colado ao mesmo. É que eu chego a colocar-me no lugar da pessoa que está na sua vez e que se está a sentir pressionada pelo cliente que se segue!

 

Há dias, uma cliente confessou-me o seguinte : " da outra vez que estive aqui consigo queria pagar com o multibanco, mas a cigana que estava aqui estava mesmo em cima de mim e tive medo que me visse o código!" Eu lembrava-me perfeitamente da situação e tive a sensação que a cliente queria pagar com o multibanco e não em dinheiro porque a vi ali a hesitar. Suponho que esta senhora cigana nem teria habilidade para decorar um código, mas enfim, intimida um pouco haver uma pessoa por perto quando se pretende usar o multibanco.

 

Eu não sei se existe alguma solução para este caso, mas eu sinto nos clientes este incomodo. É facto que esta situação não acontece sempre, e há pessoas que são educadas e compreendem a situação e só se aproximam quando é chegado o momento certo, mas e esta minoria? Que se pode fazer? Dizer :" olhe desculpe...mas importa-se de se chegar um pouco...é que ainda não acabei de atender este senhor! Obrigada." É o que me ocorre dizer, e já o fiz, mas depois deixo o cliente embaraçado...

Saber esperar a sua vez no local certo

Bem, confesso que já algum tempo que queria dar um toque sobre este assunto. Quando há fila, há sempre pressa, não é? As pessoas muitas vezes atropelam-se. Por vezes ainda a cliente está a procurar a carteira e já o outro cliente está a colocar-se no sítio da cliente anterior, se é que me entendem! Depois ou são os clientes que estão na sua vez que pedem delicadamente (ou não) licença para concluírem o pagamento ou tenho de ser eu a dizer: " olhe desculpe, mas pode dar espaço...que ainda estou a concluir o atendimento a esta cliente!" Não é uma situação fácil, mas poderia ser se cada um tivesse consciência do espaço e do lugar que deve ocupar. É uma questão de respeito! Imagine você estar a marcar o código do multibanco e ter uma pessoa mesmo colada a si? Até pode parecer que está a decorar o seu código. Toda esta situação seria evitável se cada um se soubesse colocar no seu espaço.

 

Não deixe que a pressa, seja uma desculpa para não respeitar, o seu lugar no tempo certo. Faça com os outros, o mesmo que gostaria que fizessem consigo. Muitas vezes ouço os clientes a queixarem-se deste facto, muitas vezes assisto a situações desta natureza! Em alguns bancos, há uma fita a delimitar o espaço e o cliente seguinte só avança, quando o anterior sai. Imaginem que está lá a marcação e cheguem à frente só quando o vosso antecessor sair.