Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Mentes brilhantes

21663031_gPOmV[1].jpg

Este artigo, à venda no supermercado, é hilariante! São pequenos "cocòs" brilhantes com olhos e têm no interior, slime, uma coisa pegajosa.. 

Um dia uma menina pedia á mãe que lhe comprasse. "Mas isto parece um cocò"! Ao que eu respondi "e é mesmo"! Vai a mãe diz "já inventam tudo, um cocò com olhos!" Quando digo o preço, esta mãe fica ainda mais admirada! 

Vai a menina dá a explicação que faz todo o sentido e deixam-nos muito mais elucidados: "Sim é cocò, mas é cocò de unicórnio"!

Aquela birra, foi horrível

No passado sábado, a manhã esteve caótica, cheia de clientes, fim de mês é natural.

No meio de tanta gente, está na fila atrás de mim, uma mãe, uma avó e um menino ai dos seus 3/4 anos. Estava com uma birra descomunal, gritava alto, esperneava, a avó tentava em vão o assoar, pois a cara dele era ranhoca, era lágrimas!

O barulho era tanto que eu não conseguia ouvir o pip da máquina ao passar os artigos, nem os clientes me ouviam a fazer as perguntas habituais , nem eu ouvia as respostas.

Uma senhora na minha fila com um rapaz adolescente e uma bebé no carrinho, dizia "espero que a minha nunca faça uma birra destas"!

Não sei qual o motivo da birra, julgo que também não tenha sido fácil para aquelas pessoas verem toda a gente a observar e a tecer comentários.

O momento foi longo, e valeu a muita gente, eu incluída, uma grande dor de cabeça!

labirra.jpg

Queixas dos pais

É habitual haver perto das caixas de saída, artigos atrativos para as crianças. E claro eles pedem aos pais para comprar! Depois os pais queixam-se, dizendo que fazemos de propósito!

 

É verdade são muitas tentações, e sim, se calhar é uma boa estratégica! Mas também é uma forma de educar. Não é só ali que eles fazem birra, se os pais conseguem fugir do corredor dos brinquedos e são apanhados ali, há que usar o dialogo e tentar não fazer do momento uma tortura!

pedirnaocusta.jpg

Ternura entre irmãos

Estou a atender uma jovem mãe com os seus dois filhotes: o mais velho devia ter cinco anos e o mais novo três.

 

O menino mais novo chorava, chorava, dizia "mas eu queria", e a mãe dizia, "este não é para ti, é para o Vicente". Era um jogo. Então, eu perguntei ao menino se o pai natal se tinha esquecido de deixar algum brinquedo, ao que a mãe respondeu: "tem a sala cheia de brinquedos novos, tantas coisas, e quer sempre mais alguma coisa"!

 

O choro do menino era tão alto que chamava a atenção das pessoas que estavam tanto na minha fila como nas filas próximas.

 

A mim, o que me comoveu, foi que enquanto o menino mais novo soluçava de choro, o mano mais velho fazia-lhe festinhas na cara, que ternura. Tão bom de ver!

brothers12.jpg

Imagem copiada da Internet

As crianças são a nossa maior fonte de alegria

Estava a atender uma senhora com os seus dois filhotes, um devia de ter aí uns 8 anos e o outro era mais velho. O mais novo quis conversa comigo. Ia me fazendo perguntas eu ia respondendo. Achei-o um miúdo tão castiço, curioso e educado.

 

No final eu despedi-me deles, e ele respondeu-me  com um tchau e acenou-me. Eu disse-lhe "porta-te bem". E ele respondeu : "e tu também!" Não estava nada à espera desta resposta tão ousada, mas se calhar merecia-a ! Fez-me rir e a mãe dele também sorriu.

 

Que miúdo tão querido. Alegrou logo  o meu dia!

21100540_fC9321.jpg 

 

As crianças entretêm-nos tanto...

peinino.jpg

Uma avó passa um brinquedo ao netinho, depois de estar registado. Esta criança devia de ter no máximo três aninhos.

 

Netinho: É pra mim!?

Avó: Sim!

Netinho: Pra levar?

Avó: Sim...

Netinho: Posso? Levar pra casa!? E não é caro!?

 

É neste momento que todas as pessoas que estão assistir, sorriram. A avó disse: "pois, estamos sempre a dizer que é tudo caro, e ele ficou preocupado."

 

Mas não deixou de ser ternurento  Quantas vezes nós dizemos aos nossos filhos que as coisas são caras, e mesmo assim eles insistem, sem se preocuparem com preços. Esta criança tão pequenina, preocupada já com estas questões... é caso para dizer que é de pequenino que se torce o pepino.

 

Dia ganho

É tão bom estar no trabalho e aparecer uma criança tão simpática, conversadora, inteligente, e principalmente tão educada...

 

Nem precisou da ajuda da mãe na conversa, já sabia a data de quando as aulas iam começar, também pensei que ia para o 1º ano, mas disse-me logo que já ia para o segundo...

 

E é assim que se ganha o dia...

imagem987.jpg

A pinta do miúdo

image342.jpg

Estou a atender um senhor acompanhado do seu filho, que terá cerca de 10/11 anos. Levam uma guloseima. O pai está a fazer o pagamento com multibanco, e o filho pergunta se já pode abrir a embalagem e comer a sua guloseima. O pai não responde. O filho repete a pergunta, mais duas ou três vezes, o pai continua calado. O miúdo olha para mim, sorri, encolhe os ombros e diz "o meu pai ás vezes, fica surdo"!

 

Lá nos rimos...Este miúdo, tão natural na sua atitude,  teve a sua graça!

Ai que medo!

crianca[1].jpg

Hoje uma miudinha pequenina, mas cheia de pelo na venta, disse-me a franzir o sobrolho, e de mãos postas na cintura: " porque estás tu a mexer nas minhas coisas, hã!?"

 

Nunca tinha visto tanta pujança em tão tenra idade. A mãe lá lhe explicou que eu estava a registar as coisas e que não ia ficar com elas e obrigou-a a pedir desculpas, ela fê-lo, mesmo contrariada. Nesta idade chega a ser até engraçado, mas quando crescer, vai ser uma menina rezinga, ai isso vai!

 

Tome lá a casca da banana

Uma avó com o seu netinho querido e lindo, chega á minha caixa , coloca os produtos sobre o tapete, e entrega-me em mão uma casca de banana e diz: "olhe tive de dar uma banana ao Francisco, mas está aqui a casca se quiser pesar junto com as outras!"  Por cinco segundos, não reagi, mas depois disse: "deixe estar isso, não há problema"! Peguei na casca e meti no lixo!

 

Moralmente, se calhar foi uma boa decisão, mas, a senhora colocou-me numa situação um pouco incomoda. Sou empregada, e não posso andar para aí a dar coisas que não me pertencem, que não são minhas. Imaginem que a moda pega! O patrão não ia gostar. Mas, pronto, talvez tenha sido uma vez sem exemplo! E era uma criança! Se bem que é de pequeninos, que os devemos ensinar que só se pode comer as coisas, depois de as pagarmos.

 

Casca_de_Banana[1].png