Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Quando os clientes acham que nós estamos a embirrar

Não sei o  porquê, mas, por vezes, quando pedimos ou dizemos alguma coisa aos clientes, eles acham que estamos a embirrar. Logo eu que tento sempre fazer tudo o que a empresa delega, porque além de ser a minha obrigação, estou de acordo com a maioria das normas, mesmo que haja alguma coisa que não esteja, cumpro!

Um  senhor levava 6 garrafões de água do Luso de 7 litro,  peço para colocar um em cima do tapete, fica zangado e diz ou não mete nenhum ou põe os 6. Ainda lhe digo que basta um e que multiplico, mas ele diz "umas vezes não é preciso, outras é..."  Respondo : "ponha então os 6, é preferível, obrigada!"

Estando em cima do tapete, nem é preciso grande esforço, confirmo melhor o fundo do carrinho, porque está completamente vazio, por isso não me importo e assim a birra do cliente, não me afeta!

garrafão-7-Litros-Luso.jpg

De outra vez, outro cliente deixou no carrinho para eu contabilizar uns quantos patés para gato, que apesar de alguns serem o mesmo preço, por serem de sabores diferentes, faz com que o código seja diferente, e, nesse caso é necessário registar consoante o sabor. Pedi para os colocar todos sobre o tapete, e disso que além de ser um artigo leve, tinham códigos diferentes. Deve ter ficado zangado e atirou com os patés para cima do tapete. 

SquarePic_20210607_20160565.jpg

Quando os registei, além dos sabores diferentes, havia até um com o preço diferente. disse-lhe, mas a pessoa nem quis saber, ficou convicto que eu é que estava mal!

Nós não marcamos preços, digitamos códigos

Um artigo tem o código meio apagado de forma que não passa no scanner nem dá para digitar! Pego no telefone para pedir apoio, e diz a cliente: " espere, espere há algum problema?" Ao que eu respondo, que não há problema algum, mas que não consigo saber qual é o código. Vai daí, que a cliente me responde qual é o preço!

 

De novo, digo que preciso mesmo do código. E a resposta é: " mas se eu lhe estou a dizer qual é o preço, e se o preço até está no folheto para que é preciso um código!?" Respondi: " Mas nós não marcamos preços, digitamos códigos"!

 

Resposta: "Ah!"

imagem06548.jpg