Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A vidinha do reformado

Estavam dois senhores já de alguma  idade, mas muito bem dispostos e divertidos na fila. Conheciam-se e lá iam conversando, até que um pergunta ao outro se ele ainda tinha o seu negocio, ao que o primeiro lhe responde: "Eu agora já estou na fase do Baltazar, de noite é para dormir, e de dia é para descansar"!

 

Lá está mais uma frase/rima, daquelas que eu apanho dos clientes, e colecciono aqui neste blogue. E para mim esta é nova, sempre a aprender alguma coisa!

fasedoreformado.jpg

Pagar e morrer o mais tarde que puder ser

Pergunto ao cliente se quer descontar o valor da compra do cartão continente, ele pergunta se  tem saldo suficiente. Digo que sim e ele responde: " Então quero,  pagar e morrer o mais tarde que puder ser"!

pagar-e-morrer.jpg

Já tinha ouvido uma frase semelhante, mas sem rimar.  Agora, analisando bem, se o mais tarde que puder ser, significar ficar a dever dinheiro, não combina muito comigo!

Embrulho sem freguês, não marca vez!

Como já aqui referi, costumo estar atenta, a ditos, provérbios, expressões ou frases que os clientes costumam dizer no contexto do universo do supermercado.

 

Já por diversas vezes, aconteceu clientes deixarem carrinhos ou cestos a marcar lugar na fila. Sempre lhes disse que os carrinhos não marcavam vez e nem sempre aceitaram o facto.

 

Mas agora, através de um cliente que ao ver um cesto sem dono, proferiu a seguinte frase: "embrulho sem freguês, não marca vez!" percebi que  tinha um ponto a favor, e  da próxima vez que surgir a situação, vou eu também usar esta máxima!

embrulhonaomarcavez.jpg

Já conheciam?

Com paciência e perseverança, quase tudo se alcança

A propósito do supermercado estar em obras, em remodelação, em mudança, todos os dias ouvimos comentários dos clientes, uns agradáveis e outros nem tanto. Enfim, a falta de paciência, a intolerância, é factor comum a muitas pessoas.

 

Uma cliente disse-me: "porque é que não contrataram aquelas empresas que fazem as coisas da noite pro dia?" Fez-me lembrar o programa "querido mudei a casa", mas esquecem-se que a magia da televisão tem certos truques, e que mostram as coisas como se aquelas obras se fizessem num passo de mágica!

queridomudeiacasa.jpg

Surgem igualmente situações em que os clientes dizem gostar da mudança, e de a mesma dar a sensação de o espaço estar mais amplo...

 

Também aconteceu uma cliente, brincar com a situação, e por não encontrar os produtos nos sítios habituais, dizer que precisa de um croqui e  usar um dito que eu não conhecia, mas que ficou registado: Em casa mudada, não se acha nada!

 

ditosclientes.jpg

Pelo que me consta, quando tudo estiver acabado, quando os clientes tiverem tempo para decorar onde estão os produtos e já não andarem perdidos à procura de um qualquer artigo, vão perceber que a mudança foi para melhor!

Mais dois tesourinhos que partilho

Por vezes passa algum tempo sem que ouça ditados ou expressões novas dos clientes, no entanto, no espaço de dois dias, aprendi duas coisas novas, e ambas tendo ver com poupança, com gastos...

 

A primeira, tive de pedir ao senhor (um velhote queixoso dos gastos) para repetir, e espero tê-la apreendido bem:

 

burburinhodeumvelhote.jpg

 

Valha-me Santa Quitéria

Prima do tio Joaquim

Eu a fugir da miséria

E ela sempre atrás de mim

 

A outra foi uma senhora que vinha a dizer a frase para o marido:

 

salazarPortugal.jpg

 

Reduzir e poupar, mandava o Salazar! 

Mais uma rima para guardar

Lembram-se que no inicio deste blogue , eu falava muito do sr. Provérbios. Um senhor que é cliente habitual, que nos visita diariamente, apesar  de ir mais em passeio do que ás compras. Mas assim, vai curtindo a reforma, que segundo ele, é  boa. Um senhor que costuma ter sempre um provérbio, uma frase, uma rima, algo assim do género.

 

Este senhor anda sempre de bicicleta, a quem chama de "o meu Mercedes". Ao que parece gosta mesmo muito de bicicletas.

 

Hoje quando lhe perguntei se queria contribuinte na fatura, e talvez porque acredite, que as faturas ainda são premiadas e que o prémio é um carro. Responde que não quer carros, porque só gosta de bicicletas. E remata com isto:

 

 "É uma mania

que tem a criatura

e quanto mais o tempo passa

mais a mania dura!"

 

misterprov.jpg

 

O sexo do dinheiro

Como já aqui disse, tenho o hábito de colecionar provérbios, expressões e ditos dos clientes. Um destes dias falava do dinheiro e da falta dele com uma cliente, e até usei uma expressão que aprendi há uns tempos. E a cliente diz que a sua mãe tem uma outra teoria que é " O dinheiro na casa de certas pessoas é fêmea, mas na minha é macho" -  porque não se reproduz ou multiplica, não faz filhos, não dá frutos!

 

burburinhoscliente.jpg

 

Achei muito curiosa esta teoria!

O dinheiro na minha mão, é como manteiga em focinho de cão

Uma cliente chega à minha caixa, a dizer: "Vinha só comprar duas coisas e levo tantas, nem trouxe carrinho"! Mas lá foi arrumando os seus artigos, e no meio de um suspiro, diz-me: "O dinheiro na minha mão, é como manteiga em focinho de cão"! Como já aqui disse, eu praticamente colecciono todas estas expressões e ditos dos clientes e este é mais um para a lista!

 

aqui.jpg

Já conheciam esta!? Alguém concorda ou se identifica!?