Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

E você feliz, não é!?

Um  cliente diz-me para descontar um valor do cartão continente. Digo que o cartão não tem saldo. 

 Ele  mostra-me a parte final de um talão. Era dos 15% , esse saldo tinha validade.  Digo-lhe : "Agora já não há nada a fazer" , digo-lhe a sorrir, mas somente por simpatia.

Ao que ele responde: "E você feliz, não é!?"

Mas as pessoas acham que o dinheiro que se esquecem de descontar no prazo certo, vai para a nossa conta!?

15centoemtodaaloja.jpg

As placas estão ali, mas não devem de ser, para ler

situaçao345.jpg

Por vezes, para que nós consigamos fechar a caixa, coloca-se uma placa semelhante à desta imagem, para que os clientes vão para outra caixa e não para esta.

 

Aconteceu, que tendo eu esta placa na minha fila, os clientes contornavam-na ou empurravam-na e punham-se na mesma na fila!

 

Foi até, o cliente que eu estava a atender, que surpreendido com o facto, tomou a palavra e falou para as pessoas: "então não estão a ver a placa?!" Uma senhora disse :" vi isto, mas nem reparei pro que era"!

 

Inacreditável!

Os mais velhos quando vão à caixa precisam de mais tempo...

Uma das principais características da minha profissão é a rapidez e eficiência no atendimento e no registo das compras. Parece normal, já que é o que a maior parte das pessoas  têm horários a cumprir. Mas, e os mais velhos? E aqueles que não tem a mobilidade dos demais? Muitas vezes fico a pensar neles.

 

Um destes dias atendia uma velhota que mal se conseguia mexer. Eu embalei todos os seus artigos e tentei ajudar no que pude. Esta cliente usou cheque como meio de pagamento e este processo é muito demorado. O mundo parece não estar disposto a esperar nem a ter mais tolerância para este grupo de pessoas.

 

Eu tento tratar estas pessoas como eu gostaria que tratassem as pessoas da minha família e amigos ( nesta circunstâncias) que me são queridos e próximos, mas por vezes é muito complicado porque as outras pessoas que estão na fila não estão dispostas a aguardar.

 

Neste caso que relatei , a cliente a seguir disse na presença da outra cliente enquanto esta passava o cheque, frases como :  isto assim não pode ser; não tenho o dia todo;  esta gente não tem desembaraço nenhum...enfim eu até fiquei constrangida.

 

O que se pode fazer? Este grupo de pessoas não pode ser ignorado e merece todo o nosso respeito. Não deveria haver uma caixa especial para estas pessoas? Uma caixa sem a correria das demais? Não sei se seria solução adequada, mas acho que se devia pensar um pouco nisso...

Analisem bem os cupões de desconto

Já algumas vezes vos disse para terem atenção aos cupões, lerem as datas e tudo o que lá está escrito. Este cupão dá 10% de desconto mas não é em tudo, é só nos artigos que estão lá escritos. Sei que por vezes tanto pormenor é difícil de entender, principalmente para as pessoas mais velhas.
 
 
Um destes dias um casal (já de avançada idade) foi fazer as suas compras, entreguei os talões e o casal saiu da caixa. Comecei a atender outros clientes e entretanto o dito casal volta, o senhor chega á minha beira pelo lado esquerdo e diz-me: " Ó menina diga-me lá onde é que está aqui os dez por cento de desconto do cupão?" Expliquei então o que estava escrito no cupão. E o senhor disse-me " mas ninguém me disse nada, e nós viemos aqui fazer estas compras todas para aproveitar o desconto"! E a conversa continuava, lamentei toda a confusão. Até fiquei com pena, pois deu-me a entender que contavam mesmo com o desconto.

 

 

Mas esta situação não aconteceu só com este casal, outras pessoas fizeram uma indevida interpretação deste mesmo cupão. A meu ver ele até é bem explícito, mas como as pessoas se habituaram a ter 10% no total de todas as compras, quando aparece algo diferente custam um pouco a assimilar o facto...