Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

O dinheiro não chegava para pagar duas coisas, teve de levar apenas uma

Hoje, aconteceu mais uma daquelas situações, em que um cliente não tinha dinheiro suficiente para pagar o total das suas compras. Um senhor já de idade apenas levava tomates e um pacote de queijo barra em fatias. Quando ele viu que não tinha dinheiro que chegasse disse-me:" só tenho este dinheiro na carteira, o que eu faço?" E eu - se calhar respondi friamente - pois disse: " então, tem de deixar cá uma das coisas!" E ele disse que deixava ficar o queijo. Na altura tive de agir assim, não podia fazer nada, mas lembrar-me do episódio deixa-me triste! Ponho-me a pensar: se calhar o senhor até nem tinha o dinheiro naquele momento, mas tinha em casa...

moneydrop.jpg

Tiveram de deixar lá todas as compras

 

Um jovem casal com uma criança pequena chegam com o seu carrinho de compras à minha caixa. Eram essencialmente compras destinadas a um aniversário, pois havia bolos, sobremesas e até talheres, copos e taças descartáveis. Pedem também que registe uma bilha de gás. No final das compras, apresentam o cartão de pagamento continente. Escolhem uma modalidade dá "não autorizado", escolhem outra,  outra e outra ainda e o resultado mantém-se. Vão ao balcão de informação, vejo a supervisora telefonar.

 

Regressam á minha caixa e pedem que registe apenas o gás, mas nem assim o cartão deu. Tiveram de partir e deixar lá todas as compras.

 

Coitados, devem de se ter sentido mal com toda a situação, houve pessoas que perceberam a situação e até comentavam o facto de isto acontecer no inicio do mês e de supostamente já não terem dinheiro.

 

Enfim, com esta crise que anda por aí, é uma situação a que muitos de nós estamos sujeitos!

 

  

Que falta de nível...

Lá estava eu atendendo um casal média idade com o seu carrinho de compras bem recheado. A mulher ia colocando as compras e o marido perguntava " para que é isto?" esta situação repetiu-se algumas vezes. No final da conta entreguei o talão á senhora. O marido num gesto quase brusco tentou tirar-lhe o talão e a esposa segurava com força. Começavam a ralhar e a chamar nomes um ao outro. O homem disse " se pagasses as compras com o teu ordenado, não gastavas tanto..." Cheguei a temer que se iam agredir, pelo menos um empurrão levaram! Gostava de ter filmado aquela cena e colocá-la no youtube, mesmo que fosse com as caras tapadas.

 

Anda tudo doido neste supermercado!

 

O que é que eu faço se chegar a minha vez e não tiver dinheiro?!

 

 

Como a fila parecia demorar , a cliente diz á filha:

- Fica só aqui um bocadinho que a mãe vai buscar uma coisa que se esqueceu…
- Mas mãe…isto está quase…não demores!
Esta rapariga de uns 10 anos de idade estava super angustiada com a demora da mãe. Quando chegou a sua vez. Disse logo “ a minha mãe é que tem o dinheiro, ela já vem! "Tal não era a preocupação da miúda. O problema dela era chegar ao fim da conta e não ter o dinheiro para pagar. Quando a mãe chegou, respirou de alívio. Uma miúda tão novinha e um stress tão de adulto. A mãe na maior das calmas disse: “Pronta da próxima vez deixo a carteira contigo”!

Estimados clientes, informamos que o sistema multibanco não se encontra disponÍvel para pagamento!

 

 
 
 
Segunda-feira, dia de pouco movimento. Poucas operadoras de caixa, poucos clientes. Tudo decorria normalmente até o multibanco começar a dar anomalia. Nós íamos fazendo tentativas para ver se o multibanco funcionava. Começaram as filas paradas. Havia um multibanco por perto que felizmente dava para os clientes irem levantar e depois pagar em dinheiro. Ao som (voz) a informação era: "estimados clientes informamos que o sistema multibanco não se encontra disponível para pagamento". Quando as pessoas chegavam á caixa diziam que não tinham ouvido a informação.
 
Um senhor começou a dizer alto "chame o vosso chefe", mas felizmente a esposa acalmou-o, porque eu já estava a prever que ia sair ali uma cena de teatro. Sei que é aborrecido para vós clientes o multibanco estar fora de serviço, mas acreditem que a culpa não é nossa e que quando isso acontece toda a equipa se empenha para resolver o assunto. Muitas vezes a “culpa" é dos bancos ou é por falha de comunicação...

 

Como se costuma dizer o “dinheiro de plástico”, apesar de ser prático por vezes falha, mas só acontece muito esporadicamente…

 

Pouco dinheiro para prendas de Natal...

 

semcompras.jpg

Como operadora de caixa, posso dizer que tenho uma espécie de amostra de como vão as compras nesta época de natal. Desde segunda-feira até hoje que noto um fraco movimento. Muitas vezes os clientes fazem-me queixas de falta de dinheiro. Hoje mesmo um simpático velhote me dizia que este ano não iria comprar as habituais lembrancinhas aos netos, pois tinha de guardar as economias para os "maus tempos" que se avizinham - palavras do cliente. O que me dá a entender é que as pessoas compram mais bens essenciais do que coisas supérfluas. Preferem cortar um pouco nas prendas, mas pretendem ter a mesa composta no natal.

 

Também é verdade, aquela velha máxima que o português costuma deixar tudo para os últimos dias, se assim for o hipermercado vai encher dentro em breve!