Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A mais pura inocência...

 

Um velhote que apenas trazia como artigos umas frutas e uns legumes, faz o alarme tocar. Como já neste dia tinha acontecido uma situação duvidosa, o segurança chegou logo à minha caixa. Este senhor era daquelas pessoas tão pacatas que nem se dava conta do que se estava a passar.

 

"Mas então isto está apitar, e faz diferença que apite a vocês?" - Dizia

 

" Só temos de ver porque apita! Tem telemóvel?" - Respondíamos

 

" Não uso cá isso! Tenho é uma navalhita (canivete)!" -  Continuava

 

O segurança observou de todas as formas possíveis , com carteira sem carteira, com canivete sem canivete, até sem cinto. Pobre homem, tive tanta pena do velhote. Não se conseguiu descobrir o que este senhor tinha para accionar o alarme, mas dava para perceber pela sua atitude, pelo seu vestir, e pelo seu falar que estava completamente inocente. Até acredito que ele não tenha chegado a entender o significado do tocar do alarme...

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.