Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Cliente insatisfeita...

Chega uma senhora á minha caixa. Começa a colocar os artigos sobre o tapete e pede para passar um dos artigos em separado. Nesta altura está uma colega minha perto da minha caixa a arrumar aqueles artigos que estão no topo das caixas. Então a dita senhora começa a falar com a minha colega:” Como vê, sempre vou levar isto e já estou a pagar!”, mas disse isto num tom bastante alto. Quando a minha colega se afastou, a cliente, começou a discursar”…a sua colega estava a desconfiar de mim, o que é que ela pensa que eu sou? Não têm confiança nos clientes!? Primeiro estava eu no corredor das bolachas e ela lá, depois estava nos detergentes e ela lá. Isto porque eu lhe perguntei o preço de um artigo. Ainda por cima deve pensar que os clientes são ingénuos ao ponto de não perceberem tudo, irra!”
Sim, irra foi uma palavra usada pela cliente. Perante estas evidencias eu preferi deixa-la desabafar. O artigo a que a senhora se referia era uma espécie pestanas postiças e normalmente esses artigos são os mais “roubados”…