Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

O carrinho e o cesto não marcam vez…

Caros clientes que vão ao supermercado ou ao hipermercado, deixar o carrinho ou o cesto na fila e irem buscar mais um ou outro artigo que se esqueceram, não é marcação da vez. Sucedeu um caso (entre muitos) em que o cliente deixou o carrinho na fila e foi buscar mais produtos, e como é lógico, eu não podia ficar parada á espera do cliente e então a cliente que estava atrás deste carrinho passou á frente e colocou as suas compras sobre o tapete. Já eu tinha passado uns quantos artigos quando a cliente do carrinho “abandonado” chegou cheia de pressa e quando viu que alguém a tinha passado começou o discurso… E isto deu uma troca de palavras menos próprias.
 
Esta cliente não tinha razão para tal, dado que ela deixou ali o carrinho. Ainda se ela já tivesse produtos em cima do tapete e se o artigo que ia buscar não fizesse com que a operadora tivesse á espera, aí tudo bem, mas não foi o caso. Penso que temos de ser um pouco mais coerentes nestes casos e ter também um pouco mais de civismo, uns para com os outros.

4 comentários

Comentar post