Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A caixa prioritária...

 

Quase todos os hipermercados e supermercados têm uma caixa prioritária. No meu local de trabalho, também existe uma. Esta caixa tem os símbolos de grávida e de pessoas com deficiência. É uma caixa prioritária mas não é exclusiva, ou seja, quando não está ninguém nestas condições funciona como uma caixa normal.  Cabe à operadora que está nesta caixa observar frequentemente a fila, para no caso de alguém nestas condições estar  na mesma, ela chamá-la á frente. Os clientes tem o dever de dar a vez e compreender a situação, o que nem sempre acontece.  A falta de civismo das pessoas por vezes é surpreendente. Mas também é de notar que muitas são as pessoas que cordialmente dão passagem. Já me aconteceu, não reparar numa grávida, pois por vezes queremos despachar o trabalho e sem querer distraímo-nos. Mas pior que isso foi uma vez em que chamei uma senhora que me parecia grávida e na verdade não estava. Foi uma situação muito embaraçosa para mim. Talvez fosse  pela pose, pois lembro-me que a senhora tinha uma mão na cintura e a barriga esticada para a frente e tinha uma túnica muito rodada e larga...Só me lembro de a cliente dizer:"está-me a chamar gorda!" Eu pedi desculpa, e depois desta situação, fiquei com algum receio de voltar a cometer um erro destes e então quando tenho dúvidas digo:" esta é uma caixa prioritária, se houver alguém tem o direito de passar á frente!"

 

 

1 comentário

Comentar post