Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Mais uma na caixa prioritária

 

Mais uma vez trago uma história repetente. Passou-se na caixa prioritária, aquela em que , regra da empresa, o cliente prioritário só tem prioridade se o cliente que está primeiro lha conceder (pois este até pode não ceder a vez). Passo a explicar. Uma senhora passa pela fila com as suas compras sem dizer nada, e trava-se o seguinte dialogo:

 

Cliente não prioritária: - A senhora passou à minha frente

Cliente prioritária:  - Sou prioritária !

Cliente não prioritária:  - Ah então se está grávida passe lá!

Cliente prioritária: - Não é gravidez...antes fosse!

Até aqui eu mantive-me calada, mas depois a senhora prioritária entregou-me um papel a comprovar a sua deficiência (que não era visivel), papel que nem cheguei a ler.

Então eu disse: -  Mesmo a senhora sendo prioritária, só pode passar à frente se a cliente lhe conceder a vez, é assim a que funciona.

Cliente prioritária: - Não, não!

Cliente não prioritária: - O que eu acho é que esta senhora podia ser mais educada e pedir licença e não era passar assim sem dar satisfações!

Cliente prioritária: - Mas no intermaché é só mostrar o papel e passo logo à frente!

Eu: - Pois mais cada empresa tem as suas regras e aqui é assim que funciona.

 

No final das contas as pessoas até estão dispostas a ceder a vez, mas se os prioritários o  fazem abruptamente, a tendência é recusarem. E depois, esta regras são desconhecidas pela maioria pessoas ditas prioritárias , ( já que aqui há uns tempos passavam deliberadamente e pronto) e apesar de estarem no seu direito têm de pedir educadamente passagem. Eu sugeria que estivesse à entrada desta caixa, nem que fosse uma folha A4, com uma frase apelando às pessoas que são prioritárias, qualquer coisa do tipo: " se é/está prioritário, peça que lhe cedam a vez". Se calhar, esta frase não é bem explicita, mas deve de haver outra que explique melhor a situação.

 

Enfim, deve de haver uma maneira, destes momentos menos bons serem reduzidos, e de haver mais harmonia!

defenicoes.jpg 

3 comentários

Comentar post