Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Uma espécie de curso em Relações Humanas...

imagem.jpg

Pensam que a vida de uma operadora de caixa não tem nada de novo nem de especial? Pois estão enganados. No universo de uma operadora de caixa acontece um pouco de tudo. Certamente na visão de muitos clientes de supermercado, o mundo de uma operadora de caixa apenas passa por um tapete rolante com artigos a deslizar, aquele barulho repetitivo do bips, aquelas frases sempre iguais, os talões, os trocos…enfim. Apesar de tudo isto também fazer parte, há bem mais que isto.

 

Durante este meu trabalho desenvolvi uma espécie de curso em relações humanas. Já consigo diferenciar algumas características nos clientes, por exemplo: os simpáticos, os complicados, os implicativos, os prestativos, os forretas, os mãos largas, os poupados, os amigos dos animais, os devotos das promoções, os consumistas, os conversadores, os que não abrem a boca nem para dizer bom dia. Enfim tornei-me um pouco mais tolerante, já consigo lidar bem com os elogios com faltas de educação, com a antipatia…

 

Quando forem ao supermercado fazer compras, na maior parte das vezes cheios de pressa, devido à azáfama que é o dia-a-dia de cada um, não ignorem a operadora de caixa. Muitas de nós (que até nem é o meu caso) fizeram um curso superior e apenas estão ali até encontrarem algo melhor. Simpatia gera simpatia, e isso pode tornar aquele momento bem mais leve, aprazível e harmonioso.

12 comentários

Comentar post