Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Cenas vivênciadas numa fila de supermercado

Estava a atender um senhor que estava a falar com outro que estava mais atrás na fila. Percebi que estavam a falar de uma situação que tinham passado, onde tiveram tempos difíceis e que até tinham passado fome, não sei bem ao certo do que se tratava.

 

A dado momento o senhor que estava mais atrás e levava uma saca de ração para cão, abre o pacote, tira uns croquetes, come e diz pro amigo "eu até ração do cão como, se for preciso"! Eu tentei disfarçar e não olhar, mas este senhor, diz "ó  menina está ver eu até  como ração do cão, e há por aí tanta gente que nem dá valor ao que tem"!

 

Fiquei sem resposta, sem saber o que dizer! Achava eu que já mais nada me ia surpreender, mas numa fila de supermercado, ainda há tanta coisa, a poder acontecer!

KLH1265_1254.jpg

 

Há produtos que ao pack ficam mais baratos

Um cliente levava alguns packs de umas garrafas e tira apenas uma garrafa e diz-me quantas são para eu multiplicar. Eu digo que  tem de me dar um pack porque o registo é ao pack. 

 

O senhor começa a reclamar do trabalho de retirar o pack,  então eu digo: " Mas então deixe estar, não quer tirar o pack eu passo à unidade, mas é possível  que lhe fique  mais caro, mas são só uns cêntimos"!

 

Não é que o homem tirou logo um pack!

teoriasopcaixa.jpg

Como costumo dizer na brincadeira: a situação é im-pres-si-o-nan-te, mas tão impressionante, que até impressiona!

O tempo que as pessoas levam a fazer o pagamento

Não é preciso ficar muito atenta para perceber, que uma das fases que mais tempo demora a concretizar, com determinados clientes, é a fase do pagamento, porque:

 

  1. A carteira está dentro da mala, é preciso tempo para a encontrar;
  2. Depois há uma carteira para as notas;
  3. Outra para as moedas;
  4. Outra só para cartões;
  5. Outro lugar para os cupões (envelopes), que demora a procurar, e caso não os encontre, o cliente diz "posso ir imprimir?"
  6. Quando é para usar a aplicação, ainda têm que a ativar, quando a podiam ativar logo que cheguem é fila ( pois tem uma duração de 20 minutos).

 

É um exemplo relacionado com senhoras, mas os senhores também demoram, pois alguns,  usam o bolso das calças para uma coisa, o bolso da camisa para outra.

 

Por acaso há aqueles senhores que usam mala própria de homens e esses conseguem ser mais organizados que algumas senhoras!

 

Enfim, tempo é dinheiro e quem espera desespera!

pagamento.jpg

Nova caderneta do continente - utensílios de cozinha

nutrifresh caderneta.jpg

caderneta2019.jpg

Começou no dia 22 de abril e vai até 14 de julho de 2019. As pessoas parecem ter ficado agradadas, pois têm várias opções, entre facas, recipientes de vidro, entre outras coisas mais.

 

Era bom que as pessoas entendem-se que esta, como todas as campanhas, são de grande responsabilidade, controle e há regras que nós temos de respeitar, não podemos dar mais selos do que aqueles referentes ao valor das compras!

O uso do telemóvel bloqueia e atrapalha em diversas situações

Lá vou eu repetir um assunto.

 

A senhora estava ao telemóvel, e ia falando ao mesmo tempo que ia colocando as compras no saco, arrumando-as e pagando. Entretanto estava eu a tirar os troco e o talão e já a cliente tinha ido embora, esquecendo-se do troco, que era bem grande...tive de a chamar quase aos berros.

 

Noutra ocasião uma senhora recebe uma chamada, vai falando e colocando as compras de volta do carrinho, pois não trazia nem queria sacos. Entretanto,  termina a chamada, despede-se da pessoa, e logo a seguir liga a outra para lhe contar o que a anterior lhe tinha dito, começou "olha sabes da última, blablablabla". Com isto tudo e como ia gesticulando, atrasou tudo e ainda teve a lata de deixar tudo e ir imprimir cupões. Depois desculpou-se dizendo que "é sempre nestas horas que nos ligam",  quando tinha sido ela a fazer a 2ª chamada.

 

A minha sugestão era um cartaz pendurado a pedir/aconselhar a não atenderem  nem a fazer chamadas desde o momento em que colocam as compras até ao pagamento e retirada dos artigos do tapete. Não se pode proibir, porque o telemóvel também é usado quer para a aplicação, quer como forma de pagamento.

conselhosuteispratodos.jpg

 

O que é a Páscoa?

Estamos na Páscoa, tempo  de celebração da vida em família, mas também de reflexão. Data  que simboliza o triunfo da vida sobre a morte, pois celebra-se o amor e a vitória de Jesus Cristo!

 

Mas, mais uma vez não deixa de ser uma data comercial. Passaram-me tantos, folares, ovos de chocolate, amêndoas, carne de borrego, bebidas e outras produtos do género, pela minha caixa de supermercado. Claro que, comer bem,  faz parte desta celebração.

 

Ao me despedir dos clientes, fazia os meus desejos de feliz Páscoa, e a pergunta da praxe era se no domingo de Páscoa , estávamos fechados, e quando eu dizia que o supermercado fechava ás 14h, muitos clientes, diziam solidários connosco, que era injusto, que devia fechar o dia todo!

 

Pois, eu até acredito que alguns tenham dito estas palavras com sinceridade, mas fiquei a pensar que mesmo que estivesse aberto o dia todo, o tuga  ia andar por lá a comprar, nem que fosse um pacote de cotonetes!

 

E posto este meu desabafo, desejo a todos uma feliz Páscoa!

happyeaster534.jpg

O gosto em quebrar as regras

quebraregras.jpg

Depois de ler um post da Marta Elle, que estava numa fila do continente para pessoas que pretendiam que as suas compras fossem entregues ao domicilio, e onde pessoas que não estavam nessa categoria estavam lá a empatar, fez-me pensar no porquê de as pessoas terem tanta aptidão para quebrar regras no supermercado. Resolvi enumerar algumas.

  • Quando as pessoas querem entrar no supermercado, pelas caixas, que é local de saída;
  • Quando há uma caixa para 10 unidades e as pessoas querem passar com um carrinho cheio;
  • Quando a saída sem compras é pelo local onde entraram e elas querem sair pelas caixas, onde há carrinhos e pessoas a serem atendidas, que têm de fazer ginástica, para as deixar passar;
  • Quando a pessoa que está a ser atendida ainda não terminou, e já o cliente seguinte está praticamente em cima deste;
  • Quando está escrito que nas caixas self service não é permitido passar com carrinhos e mesmo assim, querem passar por lá;
  • Quando as pessoas entram pela saída das caixas self service;
  • Quando sabem que os cestos de rodinhas não podem ir á rua, e mesmo assim, estão sempre a tentar fazê-lo;
  • Quando sabem que não devem de entrar com os trolleys para dentro da loja e entram;
  • Quando sabem que não é para levar compras, produtos e outras coisas ou  sacos, para dentro da loja, mas sim deixá-los entregues na entrada, e mesmo assim, algumas pessoas levam tudo consigo, e depois nem mostram ou avisam a operadora.

Acredito que existam até mais, e muitas vezes não se entende porquê! Será apenas para dar trabalho aos  seguranças!? Eles já têm que fazer!

 

Uma caixa dedicada aos seniores

Actualmente o dia a dia das pessoas é um stresse, uma correria, quase ninguém faz as suas tarefas calmamente, e muito menos alguém vai ao supermercado com calma e com tempo. Ou é porque têm almoço para fazer, porque têm alguém à espera, porque vão apanhar o autocarro, porque têm de ir buscar os filhos à escola, porque estão atrasados para o trabalho, enfim.

 

No entanto há um pequeno número de pessoas, que já passaram esta fase de correrias e de stresses, e que agora precisam é de tempo e sossego para fazer as suas tarefas. Refiro-me aos seniores, ou velhotes. Muitos deles precisam de mais tempo, precisam de ajuda, precisam  até, de  ter um pouco de conversa, mas os demais não deixam e pressionam-os. Recentemente uma senhora, reclamava que estava em cima da hora para entrar ao serviço, e dizia referindo-se a um idoso, que estava a demorar imenso para tirar o dinheiro da carteira, "mas porque é  que esta gente vem para aqui a esta hora"!? Não sei se o senhor percebeu, mas fez-me pena, as pessoas a certa altura da vida perdem a agilidade e não conseguem fazer as tarefas mais básicas com a rapidez esperada. Eu posso ajudar a embalar as compras (caso o cliente queira), mas não posso mexer na carteira das pessoas e tirar de lá o dinheiro, tenho de esperar.

 

Há outros velhotes, para quem dois dedos de conversa entre eles e nós, lhes faz bem, anima-os, mas mesmo essa conversa não fazendo com que o processo atrase, as outras pessoas, acham logo que a conversa vai atrasar o atendimento.

 

Eu compreendo que não haja tempo para demoras e que as pessoas tenham os seus compromissos, mas não colidam com  estas pessoas, pois certamente lá chegarão um dia.

 

Do meu ponto de vista, acho que fazia falta a existência de uma Caixa Sénior . Não me refiro a uma caixa prioritária. Refiro-me a uma caixa para pessoas mais velhas, que precisem de ajuda e que não estejam com pressa. Nessa caixa, a operadora atendia a um ritmo mais vagaroso, de acordo com o cliente em questão, o cliente até podia ter uma cadeira para se sentar, caso as suas pernas assim o pedissem. A desvantagem seria, nos dias em que são muitas as pessoas desta categoria, não chegar apenas uma destas caixas, daí eu achar que esta caixa sénior seria apenas uma utopia!

 

Ultimamente tenho assistido a muitas ocorrências, onde as situações com os mais velhos não são  bem compreendidas pelos outros, e custa--me ver e não poder fazer quase nada! Certa vez pedi uns trocos a uma velhota, que demorou uns segundos  a encontra-los e logo um senhor da fila   disse:   "se não lhe tivesse pedido os trocos, já estava despachado"!

 

Enfim, quem sabe um dia, os seniores tenham um atendimento mais  apropriado, eles merecem, pois já trabalharam muito, já passaram por muito e agora mereciam essa atenção!

 

seniorcaixa.jpg