Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

" Então se é assim está aqui um cartão!"

 

 

Um jovem casal de namorados (suponho) chega á minha caixa com um brinquedo. Apenas um artigo. Preço pouco mais de trinta euros. Faço a habitual frase "tem cartão modelo?" Ele responde: " não, não usamos isso!" Depois quando o talão saiu, dizia lá que o brinquedo tinha 50% de desconto. Como achei que 15€ é uma boa quantia em desconto disse que se tivessem cartão teria aquele valor. Sabem o que aconteceu? A rapariga abre a carteira tira o cartão e diz " então se é assim está aqui um cartão!" Pois, tive de segurar o queixo. Respondi que agora ali na caixa já não podia fazer nada e encaminhei-os para o balcão de informação. Espero que tenham aprendido a lição, foram de uma esperteza saloia!
 

 

Cores mais alegres nas fardas das operadoras de caixa....

Olá. Finalmente chegou a nova farda. É bastante mais alegre e bonita que a anterior. Já estava um pouco cansada da anterior. Agora o vermelho , o cinzento e o branco são as cores do modelo e também do continente. Creio que a principal diferença entre os dois é a cor do lenço ao pescoço. Não gosto muito de ter de usar lenço, mas enfim... Também tenciono mudar o look do blog, estou a estudar como fazer...

 

 

A velha senhora do carrapito...

 

Não sei se já vos disse que a cidade onde eu trabalho é rodeada por vilas e aldeias de gente humilde,   muitas destas pessoas ainda ligadas á agricultura. Muitas vezes os mais velhos têm de apanhar o autocarro para ir á cidade tratar dos seus assuntos e também para fazer as comprinhas. Eu gosto de atender estas pessoas, são simpáticas, atenciosas e por vezes até lamento não ter mais tempo para os ouvir, pois gostam de conversar. Têm sempre uma história para contar.

 

Hoje uma senhora, já com bastante idade, mas bem composta de colares e pulseiras com um carrapito, chegou perto da minha caixa do lado de fora com os artigos na mão. Sim ela saiu pela “saída sem compras", não se meteu na fila do outro lado como devia fazer. Nenhum segurança a viu passar! Mas foi de uma tal ingenuidade que quando lhe disse que não deveria ir por ali, ela só disse:" como não vi ninguém!" Expliquei-lhe para da próxima passar pelo outro lado, mas fiquei com a sensação que ela não entendeu nada.

 

Se calhar ela nem devia andar assim sozinha pois pareceu-me um pouco baralhada, espero que ela tenha chegado bem a casa.

Pág. 3/3