Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Birras

 

É já um episódio clássico de uma loja como o Continente. Quase todos os dias vimos ou ouvimos birras! Hoje o pequeno que protagonizou mais uma, não dizia nada apenas gritava e apontava com o dedo. A mãe ia arrumando as coisas e a avó ia o tentando acalmar. O movimento não era muito, mas as pessoas que estavam paravam para olhar a criança. Aqueles gritos não paravam e cada vez se intensificavam mais. Não sei como ele conseguia se manter tanto tempo naquela gritaria, pois devia de estar a esforçar os seus pulmõezinhos.

 

Entretanto do lado da saída das caixas, chega perto um casal de velhotes. O senhor começa a falar com o menino, retira-o do carrinho e pergunta-lhe se ele quer ir com eles de novo para dentro do supermercado e a criança responde afirmativamente. No inicio, pensei que a família da criança e este casal se conheciam, mas depois percebi que não. Mas a criança preferia ir com aquele casal de desconhecidos de mão dada do que ficar com a mãe e avó. Nestes breves instantes a birra parou, mas quando a mãe teve de o tirar daquele simpático casal, a birra voltou! Todos os que assistimos a este episódio ficamos admirados e acabamos por rir da situação. Vá se lá entender a cabecinha daquele menino com carinha de anjo, mas uma pestinha marota!