Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Os mais velhos quando vão à caixa precisam de mais tempo...

Uma das principais características da minha profissão é a rapidez e eficiência no atendimento e no registo das compras. Parece normal, já que é o que a maior parte das pessoas  têm horários a cumprir. Mas, e os mais velhos? E aqueles que não tem a mobilidade dos demais? Muitas vezes fico a pensar neles.

 

Um destes dias atendia uma velhota que mal se conseguia mexer. Eu embalei todos os seus artigos e tentei ajudar no que pude. Esta cliente usou cheque como meio de pagamento e este processo é muito demorado. O mundo parece não estar disposto a esperar nem a ter mais tolerância para este grupo de pessoas.

 

Eu tento tratar estas pessoas como eu gostaria que tratassem as pessoas da minha família e amigos ( nesta circunstâncias) que me são queridos e próximos, mas por vezes é muito complicado porque as outras pessoas que estão na fila não estão dispostas a aguardar.

 

Neste caso que relatei , a cliente a seguir disse na presença da outra cliente enquanto esta passava o cheque, frases como :  isto assim não pode ser; não tenho o dia todo;  esta gente não tem desembaraço nenhum...enfim eu até fiquei constrangida.

 

O que se pode fazer? Este grupo de pessoas não pode ser ignorado e merece todo o nosso respeito. Não deveria haver uma caixa especial para estas pessoas? Uma caixa sem a correria das demais? Não sei se seria solução adequada, mas acho que se devia pensar um pouco nisso...

7 comentários

Comentar post