Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Apelo à sensibilidade masculina

 

 

Estou a atender um casal já de média idade (por volta dos 50/60 anos). O homem diz à mulher que vai buscar algo que se esqueceu. Neste momento a esposo vai ao expositor de revistas, traz uma e diz-me: “ menina passe a revista, depressa, que o meu marido não pode ver”! Assim fiz. Depois a Sra. já mais calma e com a revista guardada na mala, revela-me:” Desculpe estar a envolve-la nisto, mas se o meu marido sonha que gasto dinheiro em revistas… Foi sempre um forreta, só pensa em juntar e só compra o necessário”. Entretanto o marido chegou e a conversa parou por ali. Fiquei com a sensação que aquela senhora estava triste, e precisava mesmo ter aquele desabafo. Por vezes os homens conseguem ser uns insensíveis.

 

Deixem lá as esposas comprarem uma revista, um livro, um batom. Sem exageros e desde que não comprometa a compra de bens essências, claro!

16 comentários

Comentar post