Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Uma aparência impressionante, que atitude mostrar?

Olá. Depois do Natal é tempo de voltar ao trabalho. Neste dia já não houve aquela multidão, a correr para as últimas compras. Foi um dia pacifico com alguns piques de clientela, mas também momentos de pausa.

 

Atendi um cliente que me impressionou e muito. Um senhor já de certa idade. Estava com uns tubos no pescoço e algo na garganta que não soube identificar, comunicou comigo por sinais. Por uns momentos fiquei a olha-lo e a tentar não demonstrar o meu ar de assombro. Eu decididamente nunca seria capaz de trabalhar num hospital, mas ainda bem que há pessoas com vocação para tal, porque estes doentes precisam de alguém que lhes dê força e não de alguém que os olhe com estranheza. É frequente encontrar clientes de máscara, mas a aparência deste senhor…fez-me pensar: que grande coragem a dele ir assim ao supermercado sujeitando-se aos olhares indiscretos de quem ali estava.
 
E vocês já se cruzaram no supermercado ou no centro comercial com alguém nestas condições? Como reagem, com normalidade? Ou  fariam tal como eu (infelizmente ) fiz…disfarçaram o olhar de pasmo?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.