Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

10 Mitos sobre os operadores de caixa que todos os clientes deveriam saber

A ideia não é originalmente minha, pois vi este conceito numa página do Brasil, e resolvi adaptar à realidade portuguesa...

E os 10 mitos são:

 1. Não, os operadores não sabem o preço das coisas.

 

 2. Não, as operadoras não estão ABERTAS, é a caixa que está aberta. 

meninaestaaberta.jpg

 3. Não, os operadores não têm de ensacar as compras aos clientes, a não ser  em caso debilidade do cliente, ou porque o cliente precise mesmo de ajuda (por exemplo, clientes que tenham o carrinho cheio, e estando sozinhos, não conseguem dar despacho).

 

 4. Quando o operador fecha a caixa não dá para registar mais produtos nem que seja “só uma coisinha”. O operador tem horários e tem outras tarefas, do tipo ir buscar os filhos à escola a horas.

 

 5. Os operadores sabem  do seu posto, e não da loja toda.

 

 6. Quando o cartão multibanco não dá, a culpa nunca será do operador, e sim do banco  do sistema, ou até, o cliente não ter o saldo suficiente.

 

 7. Se o preço dos produtos aumentou, não é por culpa da operadora.

 

 8. Também não será culpa do operador o artigo ter acabado, estar danificado, estar sem preço, estar a passar mais caro, ou algo do género.

 

 9. Os operadores não podem consumir produtos sem pagar. Somos clientes também. Se não for pago estamos a roubar.

 

 10. O melhor lugar para reclamar de alguma coisa não é na  caixa, mas  sim no balcão de apoio.

 

 

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Maria Lopes 19.06.2016 12:39

    Bem, se não é capaz de ler isto como cliente, então espero nunca ser atendida por si, pois pela forma como trata os seus colegas, imagino como deve como funcionária. Um trabalho de equipa, tem sempre uma pirâmide, quer queira, quer não. Eu também tenho deveres no meu trabalho, que implicam ser eu a fazer determinadas tarefas, por muito que me desagradem. Não devo como cliente desrespeitar quem se encontra por detrás do balcão. Educação e profissionalismo. Ambas, trabalham em áreas sensíveis que envolvem contacto com o público. A blogger apenas fez uma chamada de atenção para o público e não para as colegas. Por essas e por outras é que somos todos criticamos pela falta de profissionalismo. Se não gosta do que faz, esforce-se para arranjar outro trabalho que lhe agrade mais e onde seja chefe. M. Lopes
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.