Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A carregar baterias

Já que os meus últimos desabafos têm demonstrado um certo cansaço e falta de paciência para com as atitudes de alguns clientes, chegou a hora, de ir até ali recarregar baterias...

Espero voltar carregada de paciência e boa disposição...

Até breve!

 

 

Coisas que os clientes não entendem...

Tinha terminado o meu turno e fechei a cancela. Entretanto ainda ali fiquei a organizar e limpar o posto de trabalho. Mas não havia grandes filas, o movimento até estava calmo. Passa uma cliente e pede-me que lhe registe umas coisitas. Respondi que a caixa já estava fechada, aliás eu já tinha feito a "saída de operadora" e tinha retirado a caixa. Disse-lhe que a caixa já estava fechada, e a cliente disse-me : " estão sempre com pressa de sair, depois queixam-se da falta de empregos"!

 

Custou-me imenso ouvir isto. Pois neste dia eu tinha feito 4:45H (quatro horas e quarenta e cinco minutos) sem pausa ,  estava já com tanta fome que quase nem conseguia estar em pé, e estava cheia de tonturas. Muitas vezes as pessoas não fazem ideia das regras que existem dentro da empresa. Só quando fazemos cinco horas ou mais é que podemos ter uma pausa, e se estou com pressa de sair,  muitas vezes é com receio de ter ali uma quebra de tensão e cair pró lado. E já estive bem perto de isso acontecer. E não fui a única! Eu prefiro os dias em que faço cinco horas com pausa do que os dias que faço quatro horas sem pausa, pois nos dias que faço a dita pausa o tempo passa melhor porque estou bem mais disposta!  

 

Muitas pessoas continuam a ver-nos como máquinas que estão ali para as servir e isso deixa-me triste!

 

A pausa

Sempre defendi a minha empresa. A Sonae é um grande grupo e sinto orgulho em pertencer-lhe. Por vezes há  mudanças, porque chegam pessoas novas à empresa, ou porque são regras vindas de cima. Quando as mudanças são para melhor, aplaudimos e concordamos. Contudo, por vezes há uma ou outra alteração que desagrada, ou que não agrada a todos. Só quero falar de uma: a pausa! Porque já foram mais flexíveis neste campo. As operadoras de caixa estão todas em part-time. Uns dias fazemos quatro horas, outros cinco, e outros ainda menos, nunca mais de cinco. Pela lei só temos direito a pausa quando fazemos as cinco horas, mas mesmo assim se a loja estiver cheia de clientes não podemos usufruir desse direito, a não ser que haja alguém que possa substituir.

 

Se fizermos quatro horas não temos direito a pausa. Sei que lei é lei, mas se contarmos o tempo de sair de casa até chegar ao trabalho, vejam só as horas que ficamos sem comer. Poderia haver um pouco de humanidade, e haver uma cedência nesse aspecto, nem que fosse cinco minutos. Por vezes, sentimos fraqueza, e isso reflecte-se no atendimento. Há dias uma colega quase desmaiava de fome, felizmente alguém de deu um rebuçado. Trabalhamos com muito mais ânimo de estômago aconchegado. Pensem um pouco nisso chefes, vá lá...

 

Andei a pesquisar na lei sobre o assunto. Concluí que a lei não é muito clara, um artigo remete para outro artigo ou então usa termos que podem ter várias interpretações. Por isso mais do que pelo respeito á lei tem de haver um pouco de compreensão e humanidade. Para que não haja abusos (sim porque sei que há quem possa abusar), estabelecesse um plano... Que tal?

  

 

 

Visitantes e amigos, nos vossos empregos, como é este assunto? Têm pausa ao meio da manhã ou ao meio da tarde? Como funciona? Também chegam a ficar com "um ratinho no estômago"?