Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Onde pára o espirito natalício, na ida ao supermercado?

super-in-christmas.jpg

Nos últimos dias, tenho notado as pessoas muito stressadas, apressadas, impacientes. Parece que andam numa correria enorme para chegar não sei onde. E os dias de maior afluência ainda não chegaram...

 

Uma senhora, depois de colocar alguns artigos no tapete, pega na sua grande carteira aberta e coloca-a em frente ao scanner onde eu tenho de registar os artigos. Digo:" olhe deixou aqui a sua carteira, e assim, não consigo registar", lá a tirou... Deixa-me indignada este abuso do espaço da operadora de caixa que já é tão pequeno!

carteirainvade.jpg

Não quero parecer desconfiada, mas uma vez, eu tinha os selos dos copos à minha frente e um senhor estava debruçado em cima do meu ecran, com as mãos quase a chegar aos selos, e a tapar-me a visão para o ecran.

 

De outra vez,  uma senhora estava ainda a arrumar os seus produtos, já uma das clientes seguintes estava a colocar sacos abertos, no tapete de saída.

 

De outra vez ainda, estava uma senhora a querer marcar o código do multibanco e tinha um senhor mesmo colado a ela , de forma que a senhora estava só a enganar-se no código, tive de pedir ao senhor que se desvia-se um pouco, ficando este todo ofendido!

 

 E um senhor que levou literalmente com o carrinho de outro nas costas, pois o outro vinha de costas a empurrar o carrinho e não viu que a pessoa ainda não tinha saído dali!?

 

Faz tanta falta umas marcas no chão para que o cliente que está a ser atendido fique protegido quer dos encontrões, quer da privacidade no pagamento e embalamento das suas compras, bem como, um novo sistema de caixas onde as operadoras não sejam invadidas pela ocupação indevida dos clientes incivilizados, que mexem nas nossas coisas, e invadem o nosso espaço!

Há pessoas que não gostam do natal

Existem pessoas que, por algum motivo não gostam do Natal. Este ano, no supermercado, pude comprovar. Um senhor sisudo dizia-me: "pois sexta-feira isto vai estar fechado", eu digo "pois é dia de natal", ao que ele responde: "é um dia como os outros, não faço caso, e aborrece-me estar tudo fechado e precisar de comprar alguma coisa urgente"!

 

De outra vez, uma senhora, aí dos seus 40 anos (bem gira), dizia-me: " está a ver esta garrafa de vinho? É para me embebedar na noite de natal a ver se me esqueço que é natal"!  Eu pergunto. "não gosta do natal?". Ela responde: " como sou divorciada, os filhos vão para a casa do pai e vou ficar sozinha, e o natal deixa-me sempre triste"!

 

Entre estes dois exemplos, mais clientes, disseram não gostar muito desta euforia, ou por causa do dinheiro que se gasta, da confusão, ou até porque a data está associada á perda de alguém!

 

Enfim, nem sempre o natal é quando o homem quiser...

naogostarnatal.JPG

 

 

 

Dias de muitas filas no supermercado

O fim de semana esteve calmo  (possivelmente o pessoal foi passear aos grandes centros comerciais, para comprar os últimos presentes), mas esta segunda e terça feira, foram dias de intenso movimento. Estou a trabalhar das 9h ás 18h com uma hora de almoço, e sempre a atender clientes, sempre filas. E, das muitas vezes que eu me despedia dos clientes, dizendo um bom natal a resposta era: "ah, ainda cá vou voltar antes..."

natalcolombo2015.jpg

Sendo assim, estou preparada!

 

Dias stressantes no supermercado

Os últimos dias de trabalho, são daqueles dias, que nem vontade tenho de escrever muito sobre eles. São dias que quero esquecer, só quero que esta fase passe. Já trabalho neste ramo há mais de dez anos e não me lembro de uma fase assim. As pessoas andam tão intolerantes, impacientes, mesquinhas,  apressadas, sem paciência para nada, a explodirem por cada problemazinho que lhes aparece, agressivas. É natal!? Nem parece!

Até a cena dos selos para as facas tem sido horrível, só pessoas gananciosas a quererem selos a todo o custo. Deixam a fila para ir buscar mais artigos para acumular mais um selo, reclamam dizendo que podíamos ser mais generosas a dar os selos. Eu por mim, até lhes dava logo as facas , mas não posso, não é!? Há regras a cumprir!

Espero que o ano de 2015 dê mais calminha a estas pessoas, que consigam descomprimir...