Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Cartão continente associado ao número de contribuinte

Por diversas vezes os clientes perguntavam o porquê de o número de contribuinte não estar associado ao cartão continente, como acontecia na farmácia, ou mesmo em outro supermercado da concorrência, pois bem, agora no continente também o pode fazer. Assim, uma vez associado, basta só dizer que quer a factura com contribuinte, e não é preciso dizer o número, ou mostrar o cartão, porque fica no sistema. No entanto, se alguma vez,  não quiser naquele número mas em outro, é só comunicar ao operador.

 

contrbuintef.jpg

A pergunta que ele não quer que eu faça

Como já aqui escrevi, agora no continente, temos de perguntar a todos os clientes se querem factura com contribuinte. A este propósito têm surgido as mais variadas conversas, algumas até engraçadas. Há quem brinque com o facto de ir ganhar um carro, há quem diga que não quer o carro, porque jamais o poderia sustentar. E no meio de tantas constatações sobre o assunto, há um cliente, com um ar bastante sério, que me diz  para eu memorizar  a cara dele e não lhe voltar a fazer aquela pergunta. Mal ele sabe que eu sou má fisionomista, e que já não me lembro bem da cara dele. Pode ser que se esqueça ele também da minha!

 

 

Multas aos consumidores por não terem "comprovativo" das compras

É curioso o facto de agora os clientes já não deixarem o talão (factura simplificada, neste caso) das compras lá no tapete ou me pedirem para o colocarem no lixo. Pelo que os clientes me dizem e pelas noticias que circulam na internet e na televisão, a fiscalização pode estar mesmo á porta dos estabelecimentos. Aliás, alguns clientes disseram-me que na semana passada, estavam a fiscalizar à saída do Continente de Santarém. Talvez por isso as pessoas agora tenham medo, e guardem todos os talões.

 

No entanto, a proposito do assunto, encontrei esta nota:

«A Associação de Defesa do Consumidor (DECO) criticou esta medida e considera que seria “um erro histórico” multar algum comprador por não exigir factura, sustentando que é “uma exigência que não faz sentido e dificilmente poderá ser implementada”. A entidade acusa ainda o governo de querer fazer dos consumidores inspectores das finanças.

Já o sindicato dos trabalhadores dos impostos garante que os serviços não têm nem meios nem estatuto legal para levar a cabo essas acções de fiscalização.»

 

Só tenho a dizer que esta situação é triste!

Alterações nos procedimentos: facturas

Como já devem ter ouvido entrou logo no 1º dia do ano, alterações nos procedimentos das facturas. No caso do Continente,  antes o talão tinha a designação de talão de venda e agora tem o nome de factura simplificada . Esta factura não serve para efeitos fiscais, por isso se precisar de uma factura para esse fim tem na mesma de a solicitar (e de preferência antes do pagamento).

 

 

 

Facturas na caixa prioritária

 

Há um longo tempo atrás eu queixava-me da caixa das dez unidades, que hoje em dia, já não existe no "meu" continente. Continua a haver é a caixa prioritária, mas dessa não me queixo, pois enquanto na das dez unidades eu dizia ao cliente para ele se dirigir a outra caixa, nesta chamo-o e digo-lhe pode vir ali. Estão a ver a diferença? É bem mais fácil assim.

 

Hoje eu estava na caixa prioritária e passei  facturas a uma cliente. Entretanto, a cliente que estava a seguir, quando esta útima se afastou, disse-me: "você não sabe que não se passam facturas nas caixas prioritárias?" E eu imediatamente respondi: " então passam-se onde?" Ao que ela responde (como se dissesse daah...) "no balcão de informação!" Respondi (com jeitinho, mas quase a explodir) dizendo que se calhar a senhora estava a fazer confusão com outro supermercado, porque ali sempre foi assim.

 

Mas que cena sem cabimento! Fico passada de não poder dar umas respostas mais à altura. Mas quem seria aquela criatura, para achar que sabe mais que eu das minhas tarefas!?

 

Ainda em relação às facturas do material escolar

Na altura das facturas de material escolar,  a propósito deste post, surgiam algumas dúvidas. Resolvi enviar um email para as finanças, na esperança que o esclarecimento fosse tão claro quanto a clareza da minha questão. Mas a resposta foi muito técnica, a meu ver.

Deixo uma cópia do email que enviei, bem como a resposta que obtive cerca de 10 dias depois:

 

meu email:

Boa tarde,
Queria tirar duvidas à cerca das facturas do material escolar para efeitos de IRS.Se uma factura tiver escrito no lugar do número do contribuinte "consumidor final" fica sem valor ou posso colocar o numero de contribuinte à frente? E tem de ser no nome ( e contribuinte) da criança ou pode ser no do pai? A factura pode vir passada manualmente? Pedia que me esclarecessem para também eu poder esclarecer.
Obrigada

 

Resposta:

Em resposta ao seu email informo que nos termos do artº 78 nº6 al.b) do CIRS ( Código do Imposto sobre Rendimento de Pessoas Singulares), para que  as despesas de educação possam ser deduzidas à colecta, estas deduções,  só podem ser realizadas se:

Mediante a identificação,  em factura emitida nos termos legais, do sujeito passivo ou do membro do agregado a que se reportem, nos casos em que envolvam despesa.

Com os melhores cumprimentos

A Funcionária

 

 

Todos têm direito à Factura

Um casal com um bebé recém-nascido, leva um pacote de fraldas de marca Continente e dois pacotes de toalhitas também Continente. Perguntam se passo factura. Respondo que sim. Perguntam se dá para o IRS,  e apesar de eu saber que não, respondo que não sei. Eles perguntam "e quem é que sabe?" é então que sugiro que perguntem nas finanças. Eu podia ter dito logo o que sabia, mas da última vez que o disse fui mal interpretada e acharam que eu não queria passar. Agora sempre que pedem eu passo ( sem dar opinião), seja para efeitos de IRS ou para o que for. Direito à factura todos têm.

 

 http://a-lupa-de-alguem.blogs.sapo.pt/tag/fraldas

 

  

Clientes, facturas e confusões, Lda

Gostava de  abordar o assunto: facturas. Refiro-me aquelas que os clientes, donos de empresas nos pedem.Tenho reparado em três tipos de pedidos.

 

- os clientes que pedem para agrafar o talão à factura;

- os clientes que só querem a factura e pedem para colocar-mos o talão no lixo;

- e os clientes que ficam com a factura agrafada ao talão mas depois rasgam parte do talão.

 

Então na minha modesta analise, deduzi que que no primeiro caso, os clientes querem ter tudo certinho. Também poderá ser porque em outras situações ( que não supermercado) no talão não vem tudo descriminado ( exemplo: preço unitário, designação de artigo, etc.) e nesse caso é mesmo necessário o talão e a factura.

 

No segundo caso, os clientes já estão informados que basta a factura, porque as nossas facturas vêm com tudo o que é necessário.

 

No ultimo caso, os clientes rasgam a parte final do talão para que no caso de terem obtido algum desconto em cartão ou algo semelhante, isso não fique visível.

 

Entretanto também quero deixar algo que está na lei sobre o assunto, que está no código do IVA , artigo 36. iva36

 

Facturas de material escolar

Pois estamos na altura das compras para o novo ano escolar, e por isso todos os dias passamos imensas facturas. O tempo de espera nas filas aumentou um pouco ( mas nada demais), e já ouvi comentários das pessoas que estão na fila. Hoje por ser domingo, alguém dizia:

" Mas porquê que as pessoas não fazem estas compras durante a semana, se isto ao fim de semana está sempre cheio!"

Possivelmente porque durante a semana estão a trabalhar! Por vezes fico a pensar, se em todos os lugares as pessoas esperam a sua vez e não reclamam por que é que no supermercado têm sempre que reclamar...

 

Há cada cliente...

Lá estava eu na minha caixa predilecta, a das 10 unidades. Estava a passar uma factura. Passar factura demora um pouco pois tenho de por o contribuinte, depois  agrafar o talão. Enfim os procedimentos normais. Vejo um homem a passar todos na fila. Vai quase que empurrando as outras pessoas.

 

Chega ao pé de mim e diz: "ouça lá, isto não é uma caixa expresso?!"
 
Eu na maior das calmas respondo: "sim, porquê?"
 
Responde: " porque se é uma caixa expresso não se passa facturas é sempre a despachar"!
 
O pessoal da fila começou todo a barafustar com este senhor, pois todos perceberem o quanto ele estava errado. Não há nada que impeça uma caixa de 10 unidades passar facturas, se não, não estava lá a impressora.
 
A imagem que se segue é dedicada a este cliente, pois foi o que me pareceu ter acontecido antes de ele sair de casa!!!