Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Dia ganho

É tão bom estar no trabalho e aparecer uma criança tão simpática, conversadora, inteligente, e principalmente tão educada...

 

Nem precisou da ajuda da mãe na conversa, já sabia a data de quando as aulas iam começar, também pensei que ia para o 1º ano, mas disse-me logo que já ia para o segundo...

 

E é assim que se ganha o dia...

imagem987.jpg

Há muita falta de... educação

Digo à cliente que aquele cupão de 5 euros só acumula se fizer compras no valor de 20€, isto porque o valor das compras da senhora, dava cerca de 12€, responde-me a senhora: " Ah...mas eu ainda não acabei de me aviar, ainda me faltam umas coisas"! E nisto sai a ir buscar o que lhe falta, e eu ali com a conta empatada, com pessoas na fila! Coloco a conta da senhora em espera, retiro os sacos já embalados do tapete, coloco-os no chão ao meu lado e atendo o cliente seguinte, o outro cliente seguinte.  É então, que a   cliente que deixei a conta em espera, passa pela fila com os artigos direita a mim. O normal, seria a senhora ir para o fim da fila, mas não, nem pediu licença nem nada! E quando eu lhe disse que ela tinha de aguardar, fez-me uma cara medonha!

Anda tudo doido, é  cada falta de educação. Haja muita paciência!

Com educação e civismo tudo se consegue

Na fila está uma jovem e quase que encostada a ela está uma idosa com três artigos na mão. Esta idosa parecia-me estar com a jovem, pela atitude de estar tão “colada” a ela! Mas, mal acabei de atender a jovem, diz-me a senhora idosa: “ esta juventude, a ver que eu só tinha estas coisitas e nem me deu a vez!” Foi quando percebi que elas não estavam juntas. A jovem ao ouvir isto ainda disse: “ Por acaso pediu-me alguma coisa? Não gosto nada que se encostem a mim e que me pressionem. Pensa que por ter idade pode tudo!?”

 

A idosa apenas baixou a cabeça, e já não respondeu, certamente, porque sentiu que a jovem tinha alguma razão, ou porque teve receio de um maior confronto. Acho que com educação e civismo tudo se consegue, e foi o que aqui faltou por parte da senhora mais velha!

 

novavelha.jpg

Que falta de respeito...

A falta de respeito é uma coisas que me tira do sério. Estou a fazer um troco a um velhote, daqueles a quem é necessário fazer a contagem moeda a moeda, nota a nota,  devagar, e está um fulano a chamar em voz alta e como se estivesse em pleno direito e não estivesse ali mais ninguém: " ó menina está a ouvir ou não...onde é que estão os fósforos"! Tenho de me abstrair daquele ruído horrível para que o velhote entenda o troco, e depois ainda tenho de ouvir o outro cliente a dizer: " olha...não responde"!

Que falta de educação!

 

 

Clientes especiais

Há uma casal de velhotes (cultos), e digo velhotes no sentido carinhoso, porque estão ambos muito bem, que são uma simpatia! Costumam ir às compras semanalmente, e por vezes acompanhados de uma outra senhora da família . São tão educados, atenciosos, delicados, simpáticos, cordiais comigo, que nem tenho palavras! O senhor da última vez até me disse: " desculpe lá , mais uma vez, estarmos aqui a dar-lhe trabalho" - mas eu respondi logo: " os senhores só alegram o meu dia"! Foi o que me saiu e foi de coração, porque faz muita falta pessoas assim! 

figura0321.jpg

Falta de educação

Eu assisto a cada falta de civismo. Na fila uma cliente tinha colocado os seus artigos todos no tapete, o tapete estava todo ocupado. Por isso a rapariga que estava a seguir segurava os seus artigos na mão. Mal avanço um pouco com o tapete e a cliente que estava atrás da dita rapariga atira com os seus artigos para cima do tapete, toca (para não dizer  empurra) na rapariga, deixando-a  a olhar para ela com ar de surpresa. É aí que a fulana se dá conta e puxa as coisas para a ponta.

Que gentinha mal educada!

Isso bem arrumadinho!

Há pessoas muito simpáticas que até dá gosto atender e trocar "um dedo de prosa", mas há outras que infelizmente dá vontade de fugir! Num destes dias uma cliente chegou à caixa colocou os artigos, passou para o outro lado, e disse-me :" isso bem arrumadinho nos sacos, que da outra vez meteram-me os sabonetes com a manteiga"! Fiquei passada! Respondi: "bom dia!" E depois peguei nos sacos dei á senhora e disse-lhe " estão aqui os saquinhos, a senhora arrume à sua vontade ( usei um tom de voz calmo e sereno)!"

 

Isto para ela perceber que ali não havia criados! É que além de arrogante ainda estava a mandar eu embalar as compras. Não é que eu não goste de embalar, porque até faço isso tranquilamente, foi mesmo o facto de ela ter falado comigo daquela maneira. Podia ser mais educada e pedir para eu não misturar artigos de higiene com alimentação, ficaria bem melhor na fotografia. Não acham?

 

Arrumou tudo sozinha e em silêncio!

 

O show da miúda

O movimento está normal, cerca de três clientes em espera. No momento está uma miúda pequena com a mãe e a avó. "Eu é que ponho as coisas lá em cima"! Dizia a miúda com um ar rebelde. "Está bem"!- Respondia a mãe. Mas a menina era demasiado novinha para a tarefa e estava a empatar o desenvolvimento da fila. A avó tenta ajudar e a miuda começa a ralhar e a chorar. O cliente que estava atrás já olhava para o relógio, stressado! A mãe da menina diz: " ela é muita teimosa, tenho de a deixar por as coisas, se não ninguém a atura"! E o tempo a passar e eu em câmara lenta.

 

Sabem quem salvou a situação? Creio que era o tio, pegou nela e levou-a paro o outro lado. Foi de beicinho caído, mas foi.

 

Os miúdos andam mesmo terríveis!