Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Tudo em grande

Estive num grande, grande continente. Nada a ver com o "meu" continente modelo.  O que mais me impressionou foi o sistema de filas únicas e como as pessoas as escolhem, já que também existe  o sistema, a que eu chamo normal...

 

Neste continente até os carrinhos/cestos são diferentes, mais modernos!

carrinhocestoctn.jpg

É um mundo tão diferente.

Hoje "a minha lupa" está nostálgica

Corria o ano de 2009, quando este blogue teve um dos seus primeiros momentos de "fama". Um programa de rádio, na antena1, com Pedro rolo Duarte. Ouvir este programa, deixou-me tão feliz! Gostei do que foi dito, gostei  daquela  música, gostei da inspiradora   voz do locutor...

 

Na altura, pouco entendia de fazer vídeos, e esta foi a forma que consegui fazer. Peguei no áudio, busquei umas imagens do blogue, e foi o que deu...

 

 

O senhor que se esqueceu do código do multibanco

cartao432.jpg

Um cliente habitual  (entre os 55/60 anos) marcava o código e a mensagem era sempre a mesma "código errado", mas o senhor insistia que era aquele código. Eu disse-lhe para ter atenção porque  ao fim  de tantas tentativas se fosse ao multibanco ficava lá o cartão. O senhor começou a ficar atrapalhado e preocupado e ao mesmo tempo incomodado porque quem estava na fila olhava para ele, talvez porque estavam com pressa, ou até com pena do senhor.  Coloquei a conta do senhor em espera, e guardei-lhe o carrinho das compras, enquanto o senhor procurava  uma solução.

 

Entretanto, o senhor foi à caixa do  multibanco e o cartão, tal como eu suspeitava, ficou lá dentro. Veio me dizer  que tinha de ir a casa.

 

Um dos senhores que estava na fila, quis ter graça   e  disse "não deve é de ter lá dinheiro", claro que o defendi, pois do que conhecia  daquele cliente, sabia que não era esse o caso ...

 

Voltou tempo depois com  o dinheiro e disse que tinha trocado os pares de dígitos. Não sei como chegou a essa conclusão, mas suponho que tenha falado com alguém ou que tenha anotado o código em algum lugar em casa.  Disse-me que estava tão convencido que estava certo, que nem colocou outra hipótese. Desculpou-se pelo facto, e eu disse-lhe que são coisas que acontecem a qualquer pessoa.  

 

É mesmo verdade, esta situação pode acontecer a qualquer um de nós! Quantos de nós já trocamos o código, principalmente quando temos outros códigos, ou até já nos deu uma branca e simplesmente nem nos lembrarmos de nada...Eu já me esqueci do meu e também já troquei os dígitos! Acho que não é sinal de estarmos a ficar senis. Apenas são momentos... 

Nós não somos robôs de registar

Eu sei que andamos todos sempre com pressa, e que é complicado fazer tantas tarefas, quando há sempre entraves. É que  hoje, foi difícil conseguir sair do meu posto de trabalho. Mesmo com a caixa fechada, e já a limpar o tapete e a arrumar as coisas para sair, fui interpelada aí umas 5 vezes por clientes a pedirem que os atendesse. É que nem havia grandes filas...e depois, para atender um, teria de atender a todos. O que daria quase mais uma meia hora de trabalho, se tudo corresse bem, se não houvesse um artigo a passar mal, outro sem o código...

 

É que até é constrangedor para mim, estar sempre a  dizer que já fechei a caixa, que não posso atender, nem que seja só meia dúzia de artigos. E depois ficam ofendidos e fazem aquele olhar do gato das botas, a ver se mudamos de ideias. Porque será que as pessoas não entendem, que nós não somos robôs de registar, somos humanos temos horários, temos fome, temos necessidades fisiológicas, temos outras tarefas para fazer, se já cumprimos aquela!!!

 

pedidos9867.jpg

Será que também há pokémons no supermercado!?

Já na caixa estavam um grupo de amigos de várias idades. Um deles, mais velho, pede a um dos mais novos para ir buscar uma garrafa de água. O rapaz demora um pouco, e outro  deles diz : " Oh, foi para zona das águas!? Ainda se perde por lá à procura de algum pokémon!"

 

Daí a  pouco, o rapaz chega com a garrafa da água e a mexer no telemóvel! Fiquei a pensar, que, se calhar, o rapaz andava mesmo à procura das ditas criaturas!

 

Será que também há pokémons no supermercado!? Se houver, aproveitem, porque, por enquanto, ainda não têm código de barras, e são para já, grátis!

 

jpg657.jpg

Brincar com os legumes e com a língua portuguesa

786jpeg.jpg

Há um casal que costuma ir habitualmente  ao supermercado, vão sempre animados, apesar de, já me terem dito que não têm uma vida fácil. Desta ultima vez levavam legumes.

 

Eu registei tomates e o senhor disse "não me amasse os tomates", depois registei um pepino e ele  "não me esfole o pepino"! E a esposa sorria...

 

São brincadeiras inofensivas, com o devido respeito, que fazem bons momentos. Mas, nem todos os clientes têm esta capacidade... Estes são especiais!

Pág. 1/2