Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

Banco Alimentar dias 3 e 4

bancoalimentar.jpg

Como cliente, nestes dias fui a três supermercados, e dei sempre alguma coisa. Num dos supermercados, quem veio ter comigo, foi uma menina muito novinha, não devia de ter mais de 11 anos, mas soube bem explicar o que pretendia.

 

Como operadora de caixa, fui reparando  que os portugueses continuam muito solidários, os produtos que mais ofereceram foram: arroz, massas, atum, feijões e salsichas, mas também bolachas, açúcar  e óleo, só que, talvez em menor número. Resolvi que no continente onde trabalho iria oferecer o produto que menos tinha registado. E assim fiz, ofereci uma caixa de cereais, pois fazia parte da lista e apenas tinha registado uma caixa a uma cliente. E como mãe, sei a falta que os cereais fazem para dar ás crianças.

embalagem.jpg

Quem participou nesta iniciativa, e o que acharam?

Quem foi que te enganou?

birrasmiudos.jpg

Ouvia-se o choro de uma criança, mais uma birrinha típica de uma criança pequena no supermercado, talvez por querer algum brinquedo ou alguma guloseima, não percebi.

 

O volume do choro dela era superior às vozes dos adultos que a acompanhavam, estes falavam baixinho. No meio de tanto choro há uma palavra que se percebe bem. A criança  dizia "enganaste-me" e depois continuou o discurso, não entendi o resto. Mas,  estaria aquela criança  com a alguma  razão?!

Esperem só um bocadinho que eu já chamo

waiteumpo.jpg

Alguns clientes não tem noção, do stresse que é, para nós quando vamos abrir caixa, virem atrás de nós, a dizer: "vai abrir?" ou "para que caixa vai?" É que nós precisamos de dois minutos, para abrir a caixa, abrir os sacos das moedas e colocar tudo em acção para iniciar o nosso turno em condições. Além disso, nós temos de chamar as pessoas por ordem de fila, ou seja, as pessoas que já estão à espera noutras filas, tem de ser atendidas em primeiro lugar!

 

Bem sei, que todas as pessoas estão sempre atrasadas e cheias de pressa, mas há procedimentos que têm mesmo de ser feitos, tudo tem de estar bem organizado para funcionar bem!

 

Por isso, peço um pouco de calma e compreensão!

 

A caderneta dos copos de cristal do continente

kopos.JPG

Parece que a moda das cadernetas no continente veio para ficar. Depois das facas, dos pyrex's, dos peluches, chega a caderneta dos copos, segue mais ou menos o modelo das facas e dos pyrex's. Um selo por cada €20 em compras.

tascomoscopos.JPG

São copos de cristal e dá sempre jeito ter alguns de reserva em casa e agora que vem aí o natal, pode até dar uma útil oferta. Até agora, dos clientes que atendi o balanço é positivo, pois têm   ficado contentes com a iniciativa. 

Buy nothing day - dia sem comprar nada

diasemcompras.jpg

 

Mais um dia mundial de...qualquer coisa. Mais uma data que eu desconhecia.

É um dia internacional de protesto contra o consumismo, normalmente realizado no último sábado do mês de novembro. É engraçado, porque  vem a seguir à loucura do black friday. A associação zero, apela aos portugueses que comprem apenas o necessário. A ver vamos, como será o dia no supermercado!

 

semcompras.jpg

Quando notamos a ausência de algum cliente

Há uma senhora que lá costuma ir ás compras à quarta ou à quinta feira, normalmente à mesma hora. Diz que vai no dia que lá tem uma pessoa a limpar-lhe a casa. Em tempos de férias até leva os netinhos. Lembro-me mais de um deles, que é tão educado, deve ter aí uns 12 anos, um futuro partidor de corações femininos. É uma senhora muito simpática, boa conversadeira.

 

Já há uns meses que não a via. Mesmo não sabendo o nome da senhora, pelas características, cheguei a perguntar a uma colega se tinha conhecimento de alguma coisa se ter passado. Essa colega disse-me que também já não a via a  algum tempo, mas que lá na terra não tinha ouvido nada de grave, portanto devia de estar, tudo bem.

 

Entretanto vi-a lá um dia destes, veio à minha caixa me cumprimentar, perguntei da ausência e ela disse-me que esteve doente. Estava realmente com um ar cansado e visivelmente, mais magra.

 

Espero que recupere logo e  que a volte a atender em breve, pois a conversa com ela sempre foi tão positiva e animadora, que já tenho saudades.

 

imagem2323.jpg

 

O asterisco na publicidade

asterisco.JPG

O asterisco ou estrela é um sinal de pontuação,  normalmente usado para remeter a uma nota ou explicação no rodapé da página.

 

No entanto, em publicidade, quando o mesmo é usado, o consumidor tem de ter alguma atenção.

 

Verifique bem as letras pequeninas indicadas pelo (*) no rodapé do anuncio de uma promoção e perceba bem os pormenores da dita promoção.

 

Neste caso do folheto da semana, o asterisco apenas indicava, que a promoção não acumulava com outras promoções em vigor, ou seja, se os brinquedos já estivessem em promoção, com algum desconto, não davam para entrar nestes: leve 3 pague 2!

 

Nem sempre se pode assumir que o asterisco é logo para enganar, na minha opinião este asterisco, era mais para alertar!

O respeito pelo espaço

Há coisas que nunca mudam. Uma delas é o respeito pelo espaço. O espaço entre clientes e o espaço da própria operadora de caixa.

 

O cliente está sempre a colocar os seus cartões e cupões justamente à frente do scanner, quando não atira com o molho de chaves onde está o cartão cliente para a nossa frente. Debruça-se em cima do visor. Quando está impaciente sopra para cima de nós. Ora o nosso espaço só tem aí meio metro, custa assim tanto não o invadir!? Há um supermercado da concorrência que tem o acrílico bem mais alto, o que protege mais a operadora, era bom termos um assim!

 

Entre clientes, é admirável o respeito que têm uns pelos outros. Estão sempre a roçar uns nos outros com a pressa. Uma pessoa que quer marcar o código do multibanco tem de fazer cá uma ginástica. Chegam a pisar-se. Dava tanto jeito uma marca no chão, como nos bancos, onde o cliente seguinte só pudesse avançar quando o cliente anterior tivesse terminado todo o processo, mas não, andam sempre a chocar uns com os outros!

 

É uma falta de civismo, que até enerva!

 

art_respeito_e_bom_e_eu_gosto_b[1].jpg