Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

A lupa de alguém

Sou operadora de caixa num supermercado Continente modelo. É esse universo que eu trato neste espaço...

O homem que se desenrasca bem sem ajuda

Estava a ajudar uma cliente já com alguma idade,  a embalar as compras, sim, porque nós ajudamos, principalmente se as pessoas compram sacos e percebemos que com uma ajudinha, as coisas funcionam melhor, e mais rapidamente. Mas muitas vezes, as pessoas, querem separar as compras à sua maneira nos sacos e preferem fazê-lo elas próprias!

 

Também é complicado ajudar, quando dizem, "não misture isto com aquilo"; "não junte os alhos com os bugalhos", ou "isso cabe tudo num só saco" (e é mentira), e depois somos nós a rebentar com o saco, e elas ficam todas contentes porque foi a operadora que estragou!

 

Enfim...mas isso já seria outro assunto.

 

Voltando, ao atendimento, a  seguir está um senhor, aí de uns quarenta e tal anos. Pede sacos, pergunto se precisa de ajuda e ele responde:

- Não! Acho que ainda me posso considerar um homem desenrascado!

 

"Querem lá ver que ofendi o senhor"! - Pensei.

Lá consegui dar a volta ao assunto, e penso que o senhor entendeu que não lhe fiz a pergunta, por o considerar incapaz, ou lento, mas sim por cortesia!

herois-a-portuguesa.jpg

Aí não se mexe...

Com esta campanha da "Star Wars", nós temos de ter naquele espaço diminuto, as  saquetas para dar aos clientes. Esse espaço está envolvido pelo acrílico, mas mesmo assim, uma criança foi lá tirar as saquetas, e o pai, ao invés de repreender a criança, disse-me que eu é que tinha de arranjar outro ligar para colocar aquilo. Ora o miúdo é que mexeu naquilo que não lhe pertencia e  invadiu o meu espaço...

 

Mas não só as crianças, há adultos que também gostam de tocar/mexer nas coisas que estão lá. Por vezes apetecia-me ter lá um mata moscas!

tuy.jpg

A caderneta Star Wars do continente

Começou  uma nova campanha/caderneta  no continente, desta vez os selos são para colecionar as personagens do filme Star Wars, em almofadas. O sistema é idêntico aos anteriores, ou seja, cada €20 euros, um selo/saqueta.

starcadernetactn.JPG

cadernetacontinenteatrwars.JPG

saketas.JPG

almofadinhasstarcont.JPG

Também há o álbum de cartas, vendido à parte, para colecionar e guardar as mesmas...

cadernetasstra002.JPG

cadernetasstar001.JPG

atrs003.JPG

As cartas ficam arquivadas no álbum, e se quisermos dá para retirar. O número da carta é o que está em tamanho muito pequenino, como assinalei em baixo.

168.JPG

E ás quartas feiras sai uns bonequinhos/personagens em miniatura, por cada compra de valor igual ou superior a €20, mas que também se podem comprar à parte...

 

Quem é fã do filme, vai gostar...

 

Foi ontem que o "tio" Belmiro partiu

O dia 29 de novembro de 2017, ficará marcado, pela morte do Sr. Eng.º Belmiro de Azevedo, senhor que liderou a SONAE por 50 anos.

 

E hoje era o assunto dominante no supermercado. Praticamente todos os clientes já sabiam da notícia, e comentávamos sobre o assunto, com o devido respeito.

belmiro.png

Pêsames à família...

 

 

 

Sacos? Confirmado! Cupões? Confirmado!

Há situações que podem acontecer a uma pessoa, uma ou duas vezes, depois, a pessoa muda de atitude, porque percebe que não está correta, e que está a prejudicar os outros.

 

Refiro-me aquela pessoa, que só se lembra que tem de ir buscar os sacos ao carro, quando está a colocar os artigos no tapete, e lá vai a correr, depois quando pergunto se tem cupões, lá vai a correr tirá-los à maquineta, porque se esqueceu de o fazer antes.

 

E se, ao estacionar o carro,  se lembrasse, que ia entrar num supermercado para fazer compras, e que, por isso, tinha de levar os sacos. Entretanto, também não trouxe cupões de casa , e também não tem a aplicação, mas, está a passar por aquela maquineta à entrada, que imprime uma segunda via dos cupões, o melhor era imprimi-los já!

 

Assim já ia mais bem preparada e não iria atrasar a fila!

 

Não imaginam as vezes que esta situação acontece. As pessoas bem que podiam ser mais pro-ativas neste aspecto, não custava nada! É tudo uma questão de organização e de civismo!

 

organizar.jpg

Recordar a voz de Pedro Rolo Duarte

Há pessoas que nós não conhecemos, ou que apenas conhecemos da televisão, da rádio, das revistas ou até mesmo da Internet, mas por quem temos afeição, admiração etc.

 

Certa vez, tinha várias mensagens a darem parabéns pelo destaque deste blogue (na altura - 2009, ainda recente) na rádio, num programa de nome "Janela Indiscreta", a cargo de Pedro Rolo Duarte. Quando ouvi  o programa, gostei imenso da voz dele, uma voz calma, apaziguadora. Cheguei a conseguir o seu email, a agradecer-lhe. Passei a seguir o blogue dele, em nome próprio. No entanto, nem me dei conta, que já há muito tempo, não passava por lá.

pedro_rolo_duarte10151ae3_base[1].jpg

Ontem vi a notícia que ele tinha falecido, ainda tão novo, de doença prolongada...

 

E o destaque que ele deu ao meu blogue um dia, é a homenagem e agradecimento que lhe deixo...

 

Sim, ele já lá está, mas quer ou não quer!?

Como sabem, desde algum tempo que já é possível ter o número de contribuinte associado ao cartão continente, mas ele - o NIF, não vai automaticamente ter à factura, precisa de ajuda, por isso nós perguntamos de precisa do mesmo na fatura, porque,  o cliente pode não querer o número em todas as faturas, ou pode até querer num número diferente do que está associado, já que tal, é possível (nós explicamos tudo no momento da adesão)... E nós, não sabemos á partida, se o número já está associado, daí a pergunta.

 

Operadora de caixa: - Precisa do número de contribuinte na fatura?

Cliente: Não, ele já lá está!

Operadora de caixa: Mas preciso de saber se quer nesta fatura ou não?

Cliente: Mas disseram, que bastava dizer uma vez, e depois ficava logo lá!

Operadora de caixa: Snif....

 

snif.gif

 

 

 

As crianças entretêm-nos tanto...

peinino.jpg

Uma avó passa um brinquedo ao netinho, depois de estar registado. Esta criança devia de ter no máximo três aninhos.

 

Netinho: É pra mim!?

Avó: Sim!

Netinho: Pra levar?

Avó: Sim...

Netinho: Posso? Levar pra casa!? E não é caro!?

 

É neste momento que todas as pessoas que estão assistir, sorriram. A avó disse: "pois, estamos sempre a dizer que é tudo caro, e ele ficou preocupado."

 

Mas não deixou de ser ternurento  Quantas vezes nós dizemos aos nossos filhos que as coisas são caras, e mesmo assim eles insistem, sem se preocuparem com preços. Esta criança tão pequenina, preocupada já com estas questões... é caso para dizer que é de pequenino que se torce o pepino.